A Serra Gaúcha Além da Imigração Italiana: Conheça o Museu Sueco e o Museu do Linho

Museu Sueco e Museu do Linho, uma diferenciada vivência em Pinto Bandeira – Serra Gaúcha – RS

Pouco se fala, mas não existem só descendentes de italianos e alemães na região da Serra Gaúcha. Abatidos pelas consequências devastadoras das Guerras Napoleônicas, grupos provenientes da Suécia começaram a emigrar no século XIX em busca de melhores oportunidades em países da América. Entre eles, o Brasil. Registros históricos constam que cerca de 50 famílias suecas se estabeleceram na região serrana do Rio Grande do Sul. Muitas outras, ao se depararem com as adversidades de uma região ainda inabitada e inóspita, voltaram ao país de origem.

A fim  de resgatar a história, preservar e divulgar as tradições de seus antepassados, Vilma Bohm Tasca, da terceira geração de suecos da região, fundou o Museu Sueco.

É um lugar para ser desvendado por turistas que gostam de descobrir preciosidades. Entre Pinto Bandeira e Farroupilha e localizado três quilômetros após a Cave Geisse, o Museu Sueco abriga ainda o Museu do Linho e um Café, e é neste lugar singelo e belo que Vilma recebe os visitantes que desejam saber mais sobre a imigração da Suécia e sobre seu conhecimento na confecção de cordas em linho.

A cozinheira de mão cheia e verdadeira chef, Sônia Maria Foresti Bohm, prepara os pratos de inspiração na gastronomia sueca, que são servidos aos turistas que fizerem agendamento.

A grande mesa central coberta de doces e salgados coloridos com esmerada decoração,  na ambiência da casa de madeira, remete a um café europeu. Ao degustar as pequenas almôndegas, servidas com uma maionese com picles; o tradicional sanduíche aberto; os waffles docemente harmonizados com geleias e aromatizados de baunilha; a torta de merengue, entre tantos outros sabores que harmonizam tão bem com o chá de maçã, canela e algo mais, percebemos que tudo foi feito com muito carinho e esmero e nos sentimos confortados. Não é exagero dizer que foi o melhor café que já degustei!

Importante salientar que o Café só atende mediante reserva e para grupos de no mínimo 15 pessoas, mas, visando atender aos ‘turistas avulsos’, ou seja, aos casais ou pequenas famílias, passaram a abrir no terceiro domingo de cada mês, das 15 às 17h. Ainda assim, é importante agendar. A visita ao Museu custa R$5 e o Café tem um custo de R$ 40.

Delicioso café!
Vilma e Sônia, uma dupla de simpatia e hospitalidade!
O Prefeito de Pinto Bandeira, Hadair Ferrari, acompanhou nossa visita ao Museu Sueco.
O restaurante onde é servido o café.

O Museu Sueco está localizado na Linha Jansen, no distrito de Farroupilha, a 3 quilômetros da Cave Geisse. O telefone para contato e reservas é (54) 991384095 (WhatsApp) ou (54)3261-9188 / 3504-2019.

 

Pinto Bandeira

Para saber mais sobre a oferta turística deste adorável município, clique aqui e acesse nosso post completo, publicado anteriormente!

 

Importante

O Viajante Maduro visitou Pinto Bandeira a convite da Prefeitura Municipal. Agradecemos pelo fundamental apoio de Angelita Pavan Poloni, na busca de informações sobre os atrativos visitados e na observação atenta dos textos.

A opinião aqui expressa é a nossa verdade! A autoria das fotos é de Ivane Fávero . Edição de Lúcia Fávero e Júlia Freitas, que também contribuiu com o texto.

Não deixe de curtir nossa página no Facebookno Pinterest, no Youtube e no Instagram. Também aproveita e te inscreve aqui no blog, cadastra teu e-mail, assina e depois, quando receber o e-mail em sua caixa de mensagens, confirma! Isso é super importante para a gente! Estímulo para continuarmos com este blog. Agradecemos!

Esperamos que tenham gostado desta postagem, que teve sua elaboração feita com muito carinho e atenção. Queremos compartilhar nossas experiências com o objetivo de ajudar aos nossos leitores a terem experiências e vivências memoráveis em suas viagens, como nós.

A programar sua viagem, utilize os links abaixo. As empresas e serviços aqui indicados foram testados por nós:

Comentários