Como se Comportar num Restaurante neste período de Pandemia? 20 Orientações Objetivas!

É seguro fazer uma refeição fora de casa?

Os restaurantes sobreviverão a esta pandemia?

Estas são perguntas que nos chegam e que nos fazemos.

Queremos nos cuidar e vamos seguir nos cuidando, mas também nos preocupamos com os trabalhadores deste setor e com pequenos empreendedores que estão trabalhando com segurança. Foi uma quinzena triste, ouvi muitos profissionais chorando, por terem que fechar suas casas, demitir excelentes colaboradores, ficar sem perspectivas …

Assim, depois de 128 dias em casa, decidimos almoçar no Restaurante Casa Olga, na pequena cidade de Monte Belo do Sul, que está com bandeira laranja (isso pode mudar a cada semana), o que permite a abertura dos restaurantes e vinícolas.

Eu vivi nessa pequena cidade, na minha infância/juventude, quando ainda pertencia a Bento Gonçalves (distrito), onde estudei e, nos últimos anos, prestei consultoria para o desenvolvimento do turismo. Eles estão fazendo um trabalho sério no controle da pandemia e estão implantando o Selo de Ambiente Limpo e Seguro (Turismo Responsável) e merecem que o visitante também contribua com isso.

Estando lá e observando todas as práticas necessárias, as ‘novas etiquetas’ de comportamento neste período, resolvi escrever este post, buscando contribuir com a segurança de todos, visitantes e visitados. Claro que nos referimos, neste post, aos empreendimentos que estão fazendo sua parte, implantando todos os protocolos de ambiente limpo e seguro, sobre o que há muito conteúdo gerado. Mas precisamos, também, nos responsabilizar, enquanto turistas. Sobre isso vamos tratar.

 

Mas como ser um turista responsável neste período?

Ou como não ser um turista ‘mala’ num restaurante?

 

1) Primeiramente, se tiver qualquer suspeita ou possibilidade de estar contagiado, fique em casa.

2) Se for grupo de risco, também é melhor ficar em casa. Vai chegar o tempo em que será mais seguro viajar, paciência e resiliência!;

3) Viaje sozinho ou em família. Evite aglomerações;

4) Consulte a bandeira da região, ou seja, antes de partir confira se os restaurantes podem abrir. Não adianta viajar e depois querer brigar se o estabelecimento estiver fechado. Com certeza, não é o que estes empreendedores gostariam, mas eles devem seguir as regras impostas pelos governos Estadual/Municipal (no RS se denomina Modelo de Distanciamento Controlado);

5) Procure sempre fazer reserva antecipada. Ajude aos empreendimentos a se organizarem e controlarem o número de clientes que não pode ultrapassar os 50% de ocupação, na maior parte das recomendações (confira antes);

6) Chegando no lugar, use sua máscara (limpa – leve mais de uma, dependendo o tempo da viagem) e só tire ela na hora que chegar o pedido e for comer/beber;

7) Guarde a máscara em saco de papel (é melhor, pois não umedece) ou plástico. Não deixe pendurada na cadeira ou sobre a mesa (já indico aos restaurantes disponibilizarem os sacos, onde pode estar o cardápio impresso, por exemplo);

8) Se tiver tapete de desinfecção dos calçados, use;

9) Use álcool gel, sempre que necessário (se tocar em algo);

10) Só utilize os banheiros se for extremamente necessário e lave mãos no tempo de cantar um ‘Parabéns a Você”, além de usar álcool gel depois;

11) Mantenha-se afastado dos demais clientes e, inclusive, dos atendentes. As mesas devem estar afastadas em 2 metros no mínimo, se não for assim, solicite para trocar ou vá a outro lugar;

12) Prefira espaços ao ar livre ou muito ventilados, assim se reduz, e muito, o perigo de contaminação. Evite aglomerações. Privilegie os restaurantes que estão trabalhando este tema com seriedade;

13) Seja compreensivo e solidário, dê o tempo necessário para que façam a desinfecção das mesas, incentive as práticas de segurança e elogie o trabalho neste sentido;

14) Preferencialmente, pague com o cartão de crédito e sempre passe álcool (antes e depois de usar) nele e nas mãos;

15) Não é hora de festinhas, falar alto, gritar… tudo faz com que se emita mais gotículas. Por favor, contenha-se, são tempos difíceis!;

16) Os restaurantes ‘self-service’ ou ‘por quilo’ não estão autorizados a funcionar, ainda (consulte atualizações). De qualquer forma, privilegie os restaurantes à la carte e entenda que boa parte estará com o cardápio reduzido, simplificado, para poder atender nesta modalidade e com segurança. O ideal é já escolher seu prato no momento da reserva, se possível. Fique atento aos cardápio, o ideal é que sejam digital (que possas ver no seu celular) ou descartáveis (reciclado, de preferência). Se for impresso em plástico ou outro material, que possa ser higienizado previamente (solicite);

17) “Alimentar-se é um ato político”, já dizia Carlo Petrini, fundador do movimento Slow Food. A escolha do restaurante onde você irá depois de ‘desconfinar’ também! Assim, opte por um lugar que tenha trabalhado com solidariedade, que luta para manter sua equipe e seus fornecedores. É hora de valorizar o produtor local. Lembre de toda a cadeia que um restaurante movimenta e que, por meio de sua escolha, é possível auxiliar a estes produtores;

18) Aumente sua imunidade por meio da alimentação. Algo fundamental neste período! Privilegie refeições saudáveis e, de preferência, orgânicas;

19) Máscara é para usar cobrindo nariz e boca. Não banque o ‘inconsequente’ usando a máscara erroneamente. Isso coloca em risco todos que estão no mesmo espaço. Reforçamos, use a máscara sempre que estiver sem comer ou beber;

20) Finalmente, escolha um restaurante que, de preferência, tenha o selo “Turismo Seguro” do município ou região. Se tiver o do Ministério do Turismo, melhor ainda, mas saiba que este não tem a fiscalização da Vigilância Sanitária/Secretaria de Saúde/Secretaria de Turismo local. Sendo assim, prefira o selo auferido e conferido pelo órgão local, já que possibilita maior controle.

Cuidemo-nos todos!

E vocês, querem contribuir com mais alguma dica? Agradecemos!


Quer saber mais sobre Monte Belo do Sul? Acesse nossas demais matérias sobre este destino!

 


Importante:

O Viajante Maduro viaja como ideal de vida e profissão.

Esta matéria contou com a colaboração da futura publicitária Lúcia Fávero Moraes.

A opinião aqui expressa é a nossa verdade!

Não deixe de curtir nossa página no Facebookno Pinterest, no Youtube e no Instagram. Também aproveita e te inscreve aqui no blog, cadastra teu e-mail, assina e depois, quando receber o e-mail em sua caixa de mensagens, confirma! Isso é super importante para a gente! Estímulo para continuarmos com este blog. Agradecemos!

Esperamos que tenham gostado desta postagem, que teve sua elaboração feita com muito carinho e atenção. Queremos compartilhar nossas experiências com o objetivo de ajudar aos nossos leitores a terem experiências e vivências memoráveis em suas viagens, como nós.

A programar sua viagem, utilize os links abaixo. As empresas e serviços aqui indicados foram testados por nós:

 

Comentários