Comodoro Rivadávia, Rocas Coloradas + Rada Tilly – Patagônia Argentina

Quando programamos uma parada de dois dias em Comodoro Rivadavia, algumas pessoas nos disseram que não era necessário, já que não havia nada para se aproveitar nessa cidade.

Entretanto, ao chegar aqui acabamos ampliando a permanência para três dias e sabemos que ainda poderíamos ficar mais um para aproveitar tudo com calma.

Comodoro Rivadavia é uma cidade relativamente grande, com mais de 200 mil habitantes e que tem sua economia baseada na extração do petróleo. Mas a cidade vai além disso, pois possui mar, praias, uma área natural protegida espetacular, faróis, cerros e um dos museus mais interessantes que já vimos, o Museu do Petróleo.

Ademais, Comodoro Rivadavia é uma cidade com muitas coletividades estrangeiras, inclusive uma de brasileiros. Ela é considerada a Capital Nacional do Petróleo.

Nos encantou a identificação da cidade: “COMODORO, ALMA PATAGÔNICA”.

Existem muitos atrativos a serem vistos e vivenciados em Comodoro e cercanias. No entanto, como dispomos de somente três dias, visitamos somente alguns, os quais reportamos a seguir.

O que fazer na bela cidade de Comodoro Rivadavia:

Nos acompanhe também pelo Instagram e Facebook.

Rocas Coloradas

Caminhar pela floresta petrificada, a lagoa vermelha (quando há água), o morro do meteorito e a costa da Área Natural Protegida das Rocas Coloradas é uma incursão mágica, misteriosa e desveladora, ao mesmo tempo.

Localizada a uns 60 quilômetros do centro da Cidade de Comodoro Rivadavia, sendo boa parte em estrada de chão, encontra-se esta área natural declarada como protegida desde 2019.

Em uma paisagem incomparável de extremos entre a estepe patagônica e a costa do mar argentino, compreende uma área terrestre de 58.721 hectares (587 km2) e uma área marinha de 35.200 hectares (352 km2).

É imperdível conhecer essa área rústica e completamente desabitada pelo homem, salvo por animais silvestres autóctones da região.

Ainda não há estrutura no local, mas com o acompanhamento dos guias/guardas da Reserva, se faz um passeio muito seguro e diferenciado. Uma oportunidade única de desvendar essa enigmática região.

E tem presente para os seguidores do Viajante Maduro!!!

O Turismo Comodoro disponibiliza para os seguidores do Viajante Maduro a visita à Reserva, com acompanhamento de guias e transporte. Para isso, basta se inscrever, quando vier para cá, no Instagram @comodoroturismo e colocar a #viajantemaduronasrocascoloradas

Ficamos muito felizes com a possibilidade de brindarmos nosso seguidores, que tanto nos estimulam. Agradecemos ao Turismo Comodoro pelo acolhimento.

Museu do Ferroportuário

Uma viagem no tempo, uma viagem pela história da atividade ferroviária e portuária. O museu está localizado no edifício mais antigo da cidade, a Antiga Estação Comodoro Rivadavia. Ele é composto de seis salas expositivas que nos apresentam, por meio de fotografias, plantas e demais objetos, aspectos históricos da cidade ligados à ferrovia – como se vê, a ferrovia tinha ligação umbilical com o porto para exportação dos produtos argentinos. Assim como no Brasil, na década de 70 essa linha férrea foi desativada. Lá conhecemos um vagão original do início do século XX, com todas as suas características de viagem da época.

Farol de São Jorge

O Farol de San Jorge é um farol desabitado da Marinha Argentina e está situado nas proximidades do Cabo San Jorge. Está localizado em torno de 17 km da cidade de Comodoro Rivadavia. Ele é considerado pelo Senado argentino como “bem patrimonial histórico onde o lazer e o turismo convergem harmoniosamente”.

Fomos recebidos pelo Capitão da Marinha Thomas Leiva e pelo oficial Croncich, que nos receberam muito bem, com fidalguia, e, com eles e nossos guias Elias e Raul, subimos o farol. A visão de lá é maravilhosa e estonteante, pois se vê várias cidades, o continente e o magnífico oceano.

Farol Natural (El Farallon)

Esse farol natural é um acidente geográfico em frente às paredes do penhasco no distrito de pesca de Caleta Córdova, praticamente ao lado do centro de Comodoro. Na sua coroa repousa sempre um bando de aves biguás que se fazem ouvir ao longe. Essas belas aves ficam espreitando o mar em busca de pesca e, por vezes, dão seus voos rasantes para a água, à procura de alimento.

Caleta Córdova

É um bairro localizado ao norte de Comodoro Rivadária, também chamada em Comodoro “Caleta” ou “o porto“. Nosso guia Elias nos explicou que “caleta” seria uma enseada mais aberta que a normal. Devido à sua distância, é um componente que se aglomerou nos últimos anos; embora tenha nascido para ser uma vila de pescadores independente, foi superada pela expansão de Comodoro. Hoje é um bairro da cidade petrolífera do sul; no entanto, seu tratamento é especial por estar 18 km do centro da cidade. É o bairro mais setentrional do litoral. Esse bairro tem praias que são bastante frequentadas pelos moradores de Comodoro.

Museu Nacional do Petróleo

É o único existente na América Latina e um dos quatro museus com temática específica do petróleo no mundo, junto com Rússia, Estados Unidos e Canadá. O museu foi construído no emblemático Poço nº 2, onde foi encontrado petróleo pela primeira vez em território argentino. Ele possui uma exposição histórica e interativa interna e externa que aborda a evolução do petróleo desde o Big Bang, origem, extração, a história das Jazidas Fiscais de Petróleo e a vida econômica e social da região por meio de imagens, ferramentas, documentos e máquinas. Vale muito a pena conhecer esse extraordinário museu, que proporciona, inclusive, uma experiência virtual com o turista “adentrando” dentro de um poço petrolífero.

Rada Tilly, também chamada localmente de “Rada”

É uma cidade argentina na província de Chubut, localizada a 15 km ao sul do centro de Comodoro Rivadavia e fundida urbanamente com a cidade, no Oceano Atlântico. Dedica-se inteiramente a atividades de serviços, especialmente turismo, mas uma parte significativa de sua população trabalha na cidade de Comodoro Rivadavia em comércio e obras petrolíferas, incluindo uma cidade satélite ou um dormitório na cidade petrolífera. Rada Tilly afirma ser o resort mais ao sul da América e um dos resorts mais ao sul do mundo.

Lá visitamos a Punta Marqués, um pedaço de continente que adentra no mar em torno de 2,5 km. Quando se chega naquela ponta, a visão é espetacular, pois se “sente” dentro do próprio oceano. Embaixo da Punta Marques vivem os lobos marinhos, os quais se consegue visualizar por binóculos. Nesse local vivem também diversos animais silvestres, como os guanacos. De lá se avista com frequência diversos tipos de baleias e golfinhos, especialmente no período de dezembro a maio.

Onde se Hospedar em Comodoro Rivadávia

Escolhemos o Locandia Palazzo Hotel, situado a 250 metros de Museo Ferroportuario, no centro da cidade, junto ao mar, um hotel localizado em um suntuoso prédio, com apartamentos e suítes amplos, decoração harmoniosa, excelente sinal de Wi-Fi, cofre privado, televisão multicanal, escrivaninha,  e estacionamento privado no local. Também há sauna e academia.

O café da manhã é muito bom, com destaque para as medialunas. Também servem algumas frutas, raras por aqui. O restaurante também foi provado e aprovado.

O hotel segue as políticas de segurança no controle da Covid-19 e nos sentimos muito seguros aqui hospedados.

O bom é que do hotel se vai caminhando até o centro, onde há excelentes restaurantes, ou tomar um mate na costaneira, programa típico dos locais.

Adoramos a estadia por aqui, tanto que esticamos mais um dia, e aproveitamos para conhecer todos os atrativos apresentados.

Registramos o excelente atendimento de todos os profissionais e o carinho e fidalguia com que Nícolas, o Gerente do Hotel, nos recebeu.

Ah, e tem promoção para o seguidores! Basta se inscrever com o código ViajanteMaduro e receber 20% de desconto. Então já salva o post e também envia para algum amigo que esteja planejando uma viagem para a Patagônia!!!


Booking.com

 


Turismo Comodoro

Indicamos seguirem a página do turismo da cidade.

Agradecemos pelo acolhimento, em nome do Diretor de Turismo Gonzalo Herrera, de toda a equipe (Elias, Augustin, Dacha e Raul, além da Caro e Gabriela) que nos acompanhou e deu suporte com informações preciosas, além dos seus ótimos humores.


Confira as outras matérias sobre nossa Road Trip pela Patagônia


Importante:

O Viajante Maduro viaja como ideal de vida e profissão.

A opinião aqui expressa é a nossa verdade!

Esta matéria contou com a colaboração da futura publicitária Lúcia Fávero Moraes.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook, no Youtube e no Instagram. Também aproveita e te inscreve aqui no blog, cadastra teu e-mail, assina e depois, quando receber o e-mail em sua caixa de mensagens, confirma! Isso é super importante para a gente! Estímulo para continuarmos com este blog. Agradecemos!

Esperamos que tenham gostado desta postagem, que teve sua elaboração feita com muito carinho e atenção. Queremos compartilhar nossas experiências com o objetivo de ajudar aos nossos leitores a terem experiências e vivências memoráveis em suas viagens, como nós.

Comentários