Mendoza central, Maipú e as vinícolas argentinas

Hora de apresentar melhor a famosa “Ciudad de Mendoza” (@mendozaciudad@turismo.mendoza)! Mendoza é a capital da província de mesmo nome e fica na região de Cuyo (a 1.031 km de Buenos Aires), no extremo oeste argentino. É considerada uma das regiões mais atraentes do país!

Adoramos caminhar por Mendoza – que nem é tão grande, tem pouco mais de 100 mil habitantes. A arborização torna a cidade linda e verde, sendo que a irrigação é feita desde a fundação da cidade, ideia baseada no conhecimento dos indígenas, através de canais que passam pela cidade trazendo a agua degelo.

Praças lindas, prédios históricos, passeadores de cães e forte influência espanhola são características desta linda cidade, que tem 461 anos e serviu de inspiração até para Charles Darwin.

Rômulo até cortou o cabelo no centro da cidade, por R$17, e resolvi aproveitar e também cortei! Além disso, meu amore realizou o sonho de voltar à ‘peatonal’ (calçadão da cidade) e tomar uma cerveja com empanada! Aproveitamos também que havia promoção e, enfim, comprei algumas roupas diferentes pra seguir viagem.

Há muitos eventos, mas é importante explicar que as vinícolas (Mendoza possui a maior área produtora de vinho da América Latina) estão espalhadas na chamada “Grande Mendoza” e não nesta área central.

Seja pelas altas montanhas da Cordilheira dos Andes ou pelos contrastes do deserto com o verde, Mendoza é um ótimo e recheado destino. E, atenção, não vive apenas de malbec. E nem só de vinho tinto!

Nos acompanhe também pelo Instagram e Facebook.

Maipú – Província de Mendoza

Maipú guarda algumas das bodegas mais tradicionais da região e que merecem estar no roteiro de bons apreciadores de vinhos! A ótima produção de azeites também é outra grande marca da região.

Turismo Maipú: @visitmaipu

Maipú Municipio: @maipumunicipio

Booking.com

El Enemigo Wines

Começamos na El Enemigo Wines, que já visitamos em 2019 e gostamos tanto que voltamos! Logo percebemos que cresceu bastante nestes dois anos. Passar pelo túnel de videiras nessa época é um presente! Já vamos vendo os canais de irrigação, a horta e os recantos que recebem mais de 200 turistas por dia (a maioria é de brasileiros – isso que os voos diretos ainda não foram retomados plenamente). A vinícola expõe muitas obras de artes, sendo que algumas estão à venda e outros decorando os jardins e construções.

Enquanto aguardávamos o início do tour, fui lembrando do quanto nos impressionou o feito do Alejandro Vigil (@ale_vigilmalbec) conquistando os 100 pontos pela 1ª vez para um vinho argentino em 2018, o Gran Enemigo Single Vineyard Gualtallary Cabernet Franc 2013!

“Quem é seu maior inimigo?” Já se perguntou isso? – esse é questionamento feito na entrado do tour, inspirado na Divina Comédia, a grande obra de Dante Alighieri. O anjo nos faz lembrar das crianças que padecem na guerra e o inferno avisa que nosso maior inimigo somos nós mesmo e os medos que criamos…

No purgatório, a imagem da Nossa Senhora Da Uvas nos dá esperança. A videira também nos fala da vida, pois apesar das dificuldades, das dores, das tristezas, o mundo é belo e, no geral, as pessoas são boas (isso é o que acreditamos e experimentamos) e vamos ao restaurante, o “paraíso”.

As taças são marcadas com bases e a harmonização você faz como apreciar, uma sommelier informa sobre as características dos vinhos. Os vinhos nós obviamente só degustamos – impossível beber todos! Temos que deixar nossos cumprimentos, pois sempre é bom ver a valorização do território!

O valor do almoço é 5800 pesos (R$145) e a harmonização tem valores diferentes de acordo com a escolha da linha de vinhos. A experiência Gran Enemigo, com 3 vinhos alta gama, tem o custo de 7.900 pesos (por volta de R$197) os valores vão de 3.300 a 17.500 pesos.

Contatos
Instagram: @elenemigowine

Olivícola Laur

A próxima visita foi na Olivícola Laur, a número 1 do mundo (um feito igualável a escolha de um Papa Argentino, nos disse Julieta, a atendente) em prêmios durante o ano de 2021! Primeira vez que este prêmio sai da Europa.

Logo nos deparamos com oliveiras lindas, enormes e carregadas! Eles também figuram entre os 100 melhores azeites do mundo, com o Arauco, a azeitona emblemática da Argentina (comparável ao Malbec para os vinhos).

Degustamos azeites. Sabem como funciona? Também se deve sorver (como vinho) aspirando o ar, puro mesmo, sentindo amargor, suavidade, picância…

Além de azeites, elaboram aceto (vinagre) balsâmico, com vinho e suco de uva. Também comercializam outros produtos comestíveis, além de azeitonas e vinhos em parceria, além de produtos de beleza com azeite e óleo de uva.

A família Laur, de origem francesa, é pioneira na produção de oliveiras e elaboração de azeites na Argentina! Há no território oliveiras com mais de 100 anos!

É possível também ver os moinhos antigos e saber os processos históricos de elaboração dos azeites. O custo da visitação guiada + degustação é de 500 pesos (por volta de R$ 12,50).

Contatos
Telefone: +549 261 611-0000
E-mail: turismo@laur.ar
Instagram: @olivicolalaur

Trapiche Argentina

Conhecemos também a famosa Trapiche Argentina onde tivemos a MELHOR EXPERIÊNCIA ENOGASTRONÔMICA DA VIAGEM – E UMA DAS QUE MARCARÁ NOSSA VIDA!

O responsável pela cozinha é o chef Lucas Bustos (@lucasbustosgarcia), pessoa incrível que adoramos conhecer). Comemos muito bem! E os vinhos da marca merecem apenas elogios!

Para começar, o sommelier Matias nos apresentou o espumante de boas-vindas. Também tivemos o privilégio de degustar os grandes azeites produzidos aqui, e lamentamos não ter podido comprar nenhum, pois estavam esgotados.

Todas as cores e sabores se harmonizam nas entradas e o pinot noir e chardonnay são as dicas! No entremeio da entrada para o segundo prato, um ‘taco’ delicioso e um grande cabernet franc!

Deu tempo para mais uma conversa com o chef Lucas, que nos convidou para conhecermos o Experiência Trapiche (@experienciatrapiche). Lá fomos dar uma caminhada em meio aos coelhos, pavões, galinhas, ovelhas, vacas…os animais da Trapiche, conhecer sua filosofia e produção biodinâmica e o movimento dos caminhões em plena vindima, antes do prato principal que nos aguardava.

No prédio histórico da vinícola (1883), a chaminé nos lembra que já foi movida a vapor, o maquinário do final dos anos 1880 sinaliza que tinham todo o princípio das desembaçadoras modernas, o próprio trapiche (não entendi…)

Quando agradecíamos ao Chef Lucas e nos preparávamos para voltar ao almoço, tivemos uma grata surpresa! Recebemos a querida e super competente diretora de turismo de Maipú, Alejandra Fonzalida (@alefonza), acompanhada pela professora de português do município, pois aqui ministram aulas de português para os profissionais de turismo! Cumprimentos!

Voltando ao almoço, fomos servidos com mais pratos saborosíssimos e com mais uma perfeita harmonização.

Cabe declarar que achamos genial a pré-sobremesa em formato de brincadeira! Mais um espumante rose com a sobremesa e… perfume! Sim, perfume de pétalas de rosas para o merengue com frutas e whiskey para o semifredo de doce de leite com chocolate!  O chef Lucas nos contou sobre a importância dos cheiros e o quanto a pandemia reforçou isso.

Depois de tudo isso, só podemos dizer GRACIAS Trapiche, e GRACIAS Lucas Bustos! FOI FANTÁSTICO!

Entradas

  • Cordero + Gremolata + Leche de Nuez + Hojas de la Huerta
  • Trapiche Costa & Pampa Chardonna
  • Ensalada de Lentejas + Vegetales + Frutas de la Huerta
  • Trapiche Costa y Pampa Pinot Noir

Pratos principais

  • Tortelloni de Trucha + Limón + Velouté de Verdeos Asados
  • Trapiche Gran Medalla Chardonnay
  • Cerdo + Berenjenas + Pimientos
  • Trapiche Gran Medalla Cabernet Sauvignon
  • Filet + Zanahorias Asadas + Crema de Patatas
  • Trapiche Terroir Series Finca Orellana

Sobremesas

  • Semifredode dulce de leche con chocolate +Salsa de Caramelo
  • FondDe Cave Encabezado de Malbec
  • Merengue de Jengibre + Frutas de Temporada
  • Trapiche Costa & Pampa Rose

Tarifas

  • Menu 3 pasos Premium 6325 pesos – R$ 170
  • Menu 3 pasos Ultra Premium 7590 pesos – R$ 205
  • Menu Degustación 9315 pesos – R$ 251

Cena

  • Menu 3 pasos Premium 7290 pesos – R$ 197
  • Menu 3 pasos Ultra Premium 8675 pesos – R$ 234
  • Menu Degustación 10550 pesos – R$ 285
Contatos
Telefone: (0261) 520 7600 | + 54 9 261 774 4904
E-mail: turismo@trapiche.com.ar

ONDE COMER

Sagrada Cocina – Maipú – Província de Mendoza | Argentina

Outro jantar que merece destaque em Maipú é o da Sagrada Cocina, também assinado pelo chef Lucas Bustos. Entramos direto do estacionamento pelos fundos desta casa que é patrimônio histórico e já ficamos emocionados na chegada. Lugar lindo demais! O restaurante está localizado em uma casa antiga de 1919, na qual se destacam o design e a arquitetura franceses. São vários ambientes e temas. Experiências simplesmente INESQUECÍVEIS!

Ficamos em um espaço muito agradável, onde pudemos conversar com a equipe e o chef, apreciando o que a casa oferece. O restaurante oferece várias propostas: café, bar, jardins de Versalhes e uma adega com mais de 800 rótulos de vinhos argentinos!

Nos serviram dois coquetéis lindos e exclusivos da casa: sagrada Alexandria com torrontes e vermute de Miguel com malbec – nosso preferido foi o branco, mas aprovamos os dois!

Pães e focaccia maravilhosos com o azeite especatacular da Trapiche de entrada e o prato que mais nos surpreendeu foi um vegano de abobrinha, sementes, leite e queijo de nozes e amêndoas: saborosíssimo! Harmonizado com um grande chardonnay também  da Trapiche.

O chef fez questão que provassemos um filé suíno, com bacon, geleia de pimentão, pepinos e creme de cenoura e especiarias, além de costela, lentamente cozida, com harmonização perfeita com o malbec. Excelente!

A sobremesa ‘árvore da vida’ (lindamente lúdica) pode ser doce e ter chocolate, amendoas e nozes e algodão doce, ou, ainda, um pudim de pão, sorvete com frutos secos e renda de biscoito.

A Sagrada Cocina faz parte de uma grande reflexão. Vemos que os maiores fluxos criativos se manifestaram após grandes crises, o que nos faz acreditar que, após tempos difíceis, merecemos viver uma grande experiência. Foi durante a pandemia da Covid-19 que este projeto foi gestado e gerado!

“Comer é um ritual sagrado que nutre o corpo e enriquece o espírito de novas experiências”, nos disse o chef Lucas Bustos, em nossa agradável, instrutiva e emocionante conversa.

Ainda fizemos uma visita guiada, acompanhados pela Julie Burdon-Stone (@julieartist) e destacamos que ficamos encantados com as luminárias! Cada salão tem uma temática, um país ou cultura detratados.

“Nosso desejo é que este lugar gere uma experiência maravilhosa e que cada uma das pessoas que nos visita tire memórias; aquelas que não são esquecidas. Queremos gerar memórias inesquecíveis”. E geram mesmo! Foi uma noite inesquecível!

Contatos
Instagram: @sagrada_cocina

ONDE FICAR

Posada Verde Oliva – Maipú – Província de Mendoza | Argentina

Adoramos também nossa hospedagem em Maipú e vamos apresentar a vocês a Posada Verde Oliva, aquele tipo de lugar que faz a diferença na viagem!

A casa rural do final do século XIX fica no meio de vinhedos e oliveiras centenárias e foi cuidadosamente restaurada para oferecer todo o conforto de um hotel moderno nesta que é a primeira região vinícola da província de Mendoza.

O local pertenceu a Don Ángel Cavagnaro, um dos primeiros imigrantes italianos que chegaram à região com a ideia de fazer vinho. O ambiente é muito charmoso e nossa unidade era bem completa com cozinha e um quarto a mais que nós, como nômades digitais, aproveitamos para utilizar como escritório. Na parte externa, jardins, vinhedos, oliveiras e árvores diversas trazem a sensação de paz e tranquilidade. Que privilégio estar hospedado em um jardim desses!

Conta também com restaurante, bar, piscina e spa exclusivos aos hóspedes. A Verde Oliva produz, inclusive, o próprio vinho e o próprio azeite de oliva. Os produtos podem ser adquiridos no local, bem como cosméticos naturais.

Os vinhos vão de 600 a 2.000 pesos (R$15 a R$ 55). O jantar, com entrada, prato principal e sobremesa, está cerca de R$ 70.

Salvem essa dica preciosa de hospedagem para quando visitarem Maipú!

Contatos
Telefone: +54 261- 4813889 | +54 9 261-5325375
E-mail: info@verdeoliva.com.ar
Instagram: @posadaverdeoliva

Finalizamos com um trecho do poeta argentino Martín Fierro, famosa pela chamada literatura gauchesca, que está na Praça Espanha, no centro de Mendoza.

 

            Consejos del Martín Fierro a sus hijos

            “Los hermanos sean unidos,

            Porque ésa es la ley primera;

            Tengan unión verdadera

            En cualquier tiempo que sea,

            Porque si entre ellos pelean

            Los devoran los de afuera.”


Agradecemos demais aos amigos Guillermo e Ana por todo apoio nas visitas em Mendoza e pela antiga e valorosa amizade!

Esta é uma série de postagens sobre a viagem que o Viajante Maduro realizou pela Patagônia Argentina e Chilena, além de Buenos Aires e Mendoza, de janeiro a março de 2022. A viagem foi feita de carro e levou 55 dias, percorrendo 12 mil quilômetros.


 

Confira as outras matérias sobre nossa Road Trip pela Patagônia


Importante:

O Viajante Maduro viaja como ideal de vida e profissão.

A opinião aqui expressa é a nossa verdade!

Esta matéria contou com a produção textual da publicitária Alexandra Ungaratto e com a colaboração da futura publicitária Lúcia Fávero Moraes.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook, no Youtube e no Instagram. Também aproveita e te inscreve aqui no blog, cadastra teu e-mail, assina e depois, quando receber o e-mail em sua caixa de mensagens, confirma! Isso é super importante para a gente! Estímulo para continuarmos com este blog. Agradecemos!

Esperamos que tenham gostado desta postagem, que teve sua elaboração feita com muito carinho e atenção. Queremos compartilhar nossas experiências com o objetivo de ajudar aos nossos leitores a terem experiências e vivências memoráveis em suas viagens, como nós.

Comentários