Monte Belo: Il Borgo DiVino

Chegar a Monte Belo do Sul é surpreendente! Desde o deslocamento, pelo Vale dos Vinhedos, na RS 444,  com diversas vinícolas e muitas videiras, onde as duas torres da Igreja de São Francisco guiam, ao longe, o viajante até a sua chegada, quando se descortina, no alto do monte, um ‘piccolo borgo’.

Este post trará dicas do que fazer e do que visitar em Monte Belo do Sul,  este singelo e precioso município localizado no Vale dos Vinhedos – Serra Gaúcha – RS – Brasil.  Cenário de muitos filmes, como ‘O Filme da Minha Vida’, com cenas gravadas no Salão Paroquial e na Casa Biasotto (veja abaixo); ‘Saneamento Básico’, com cenas gravadas na localidade de Santa Bárbara; cenas da novela ‘Esperança’,  gravadas na comunidade N. Sraª do Caravágio; do documentário ‘Legado Italiano’ que está sendo produzido e, atualmente, ‘O Último Jogo’. Agora, entenda que se estes cineastas e diretores escolheram este município como cenário para suas produções, é porque é muito lindo e peculiar, mesmo!

Visitamos Monte Belo do Sul, a convite da Prefeitura Municipal, por três dias. Percorremos paisagens belíssimas e mais de 20 estabelecimentos. Para facilitar a compreensão de tudo o que este município possui, dividimos as postagens em capítulos, trazendo o conteúdo que postamos ao longo da semana e outros aspectos. Vamos destacar suas vinícolas e agroindústrias, apresentar algumas experiências turísticas, seus restaurantes e hotel, eventos e contar sobre nossa vivência neste lugar peculiar.

 

Os imigrantes italianos e suas construções. Aproveitamento da pedra (abundante na região) e da madeira. Casa Fantin.

Sim, de fato, o pequeno município de pouco menos de 3.000 habitantes lembra muito um ‘borgo’,  aquelas cidadezinhas do vêneto italiano. Não é por acaso que a formação da localidade, que passou a ser distrito de Bento Gonçalves e depois foi emancipado como município, em 1992, se deu por imigrantes italianos, a partir de 1875. Sim, as 416 famílias que colonizaram Monte Belo do Sul eram italianas, ou melhor, das diversas províncias do norte da Itália (Udine, Mantova, Cremona, Veneza, Vicenza, Treviso, Bérgamo, Modena e Beluno).

Indico reservar  3 dias para aproveitar este pequeno paraíso e desfrutar de sua calma e tranquilidade. Mas, se tiver mais tempo, curta uma semana por aqui, aproveitando também o Vale dos Vinhedos.

 

Capítulo 1 – Minha formação em Monte Belo do Sul!

Nasci em 1969, numa pequena localidade de Bento Gonçalves. O distrito era Santa Tereza, mas a paróquia ficava em Monte Belo, o que definia nossa vida social e nossa formação. Assim, desde minha Primeira Comunhão, parte de meu ensino fundamental e minha crisma foram em Monte Belo (quando ainda era assim denominado e pertencia a Bento Gonçalves), o que me fez pertencer e amar este lugar. Aqui dei meus primeiros passos na gestão pública, ou no 3º setor, quando, por incentivo do Professor Leonir Razzador, fundamos a Cooperativa dos Estudantes do então Colégio Cenecista. Assumi o cargo de Presidente (já era Presidente do Grêmio Estudantil), fundamos o bar da escola, equipamos a sala de jogos dos estudantes,  e aí aprendi que a gestão profissional, honesta e compartilhada podem trazer muitos benefícios à sociedade.  Uma alegria imensa poder voltar e contribuir um pouco, por meio de minha formação em turismo, com o desenvolvimento deste setor no agora município, Monte Belo do Sul.

Paisagens do interior de Monte Belo do Sul.

Capítulo 2 – Quem deve visitar Monte Belo do Sul?

Se você gosta de tranquilidade e paz, venha;

Se sabe valorizar um destino cultural, autêntico e único, venha;

Se quer contribuir com o desenvolvimento sustentável do turismo neste pequeno município, então venha!

Então, fica claro, este não é um destino de turismo massivo, nem um destino para quem busca agito, shopping center ou diversão noturna.  Mais do que isso, não é um destino para ser destruído, mas preservado.

Se você quer contribuir na preservação de um oásis, neste mundo louco e insano em que vivemos, então este é o seu destino!

Paisagem vitícola de Monte Belo do Sul! Força e beleza!

 

Capítulo 3 – Experiências e Vivências em Monte Belo do Sul – Vivenciare la Vita

Monte Belo do Sul precisa ser desvendada com calma, com interesse, com deslumbramento. Nós fizemos as visitas, pela primeira vez como turistas, no período da primavera. O verde que cobria as colinas formava um cenário lindo e arrebatador. Eu pedia várias vezes para o Rômulo parar o carro, para que eu pudesse fotografar a paisagem que meus olhos viam, mas a câmara não conseguia captar.

Claro, não sou fotógrafa, sou uma turismóloga (há 26 anos) e uma blogueira, apaixonada por este destino, há um ano. Então, o que quero dizer, faça este passeio e estarás numa ‘slow city’, num cenário para ser apreciado e vivenciado com calma. E, tenha certeza, a cada estação algo novo se apresentará. Fico só imaginando o que renderá o outono de belas paisagens!!!! E os aromas da vindima, no verão!?!?! E as paisagens de inverno, com aquela neblina surgindo entre os vales?!?!?! Sim, perplexidade é o que move os viajantes maduros.

Vinhedos da Casa Fantin.

Importante: Indicamos a música Senza Fine, de Gino Paoli, interpretada por Mike Patton’s.  Clique aqui e ouça, enquanto degusta este texto. A dica é da propriedade Senza Fine, que vai ser apresentada logo mais. Grata pela dica de música, Amanda. Estamos ouvindo muito!

Paisagens vitivinícolas e culturais de Monte Belo do Sul

VIVÊNCIA
É quando a vida nos ensina
Uma “nova” lição
Em cada velha esquina.

Bruno Bezerra

Igreja Matriz São Francisco de Assis

Símbolo máximo desta bela cidade, localiza-se no coração de Monte Belo do Sul, em frente a uma bela praça. A Igreja Matriz homenageia São Francisco de Assis, padroeiro do Município, e foi inaugurada em 17 de janeiro de 1965.  Em seu interior está o túmulo do Padre José Ferlin, que idealizou a grande obra e mobilizou toda comunidade para que a Igreja pudesse ser erguida. Os sinos tocam a cada 15 minutos (aqui ainda se mantem a tradição, tão apreciada na Itália) e foram adquiridos em Padova, Itália, no ano de 1920, e são denominados de Belina, Becker e Scalabrina. Seu tamanho e imponência impressionam, pois, brincam que nela cabe praticamente toda a população de Monte Belo do Sul.

Posso afirmar que é mesmo belíssima! Aqui fiz as celebrações religiosas que marcaram minha infância e adolescência (Primeira Eucaristia e Crisma) e aqui ainda entramos, aproveitando seu frescor e silêncio, para orar pelo bem e pelo amor. Paz e bem, São Francisco!

Para informações, contate: paroquiasf@futurusnet.com.br ou 3457-1088.

  Estar cheio de vida é respirar profundamente, mover-se livremente e sentir com intensidade.

Alexander Lowen

Entardecer em Monte Belo do Sul e sua imponente Igreja.
Praça Padre José Ferlin

A encantadora e bucólica praça localiza-se junto à Igreja Matriz de São Francisco de Assis. Ponto de encontro dos moradores locais e sede de muitos eventos. Vale sentar-se, tranquilamente, num dos bancos e observar o movimento dessa pequena cidade, colonizada por imigrantes italianos. Quem sabe tomar um café na esquina, atento para o linguajar no dialeto vêneto, ou o talian, ainda falado pelos moradores. Uma jóia! Saiba que o talian foi declarado idioma.

Na Praça, um chafariz jorra água em tom de vinho e, muitas vezes, há singelos eventos. Imperdível visitar a praça no período natalino.

Para informações, contate: paroquiasf@futurusnet.com.br ou 3457-1088.

“A vida é uma escola onde são mestras as vivências.”

Johnny De Carli

 
Tanoaria Mesacaza

A arte da tanoaria, infelizmente, está em extinção no Brasil. Então aproveite para conhecer um exímio tanoeiro, responsável pela confecção ou restauro de muitas pipas onde repousam os grandes vinhos da Serra Gaúcha e de outras regiões do Brasil e, até, de outros países que já importam a arte destes tanoeiros. Aliás, já são dois tanoeiros, pai e filho, Sr. Eugênio e o jovem Mauro. Mas eles fazem mais, além das pipas, confeccionam adegas, baldes, tinas e ofurôs em madeira.

Nós acabamos comprando uma pequena pipa para envelhecer cachaça.

Importante reservar a visita!

Para informações e reservas, contate:  3457 1001 ou 9 9959 1709  – comercial@tanoariamesacaza.com.br  –  www.tanoariamesacaza.com.br

Localização: Rua Dom Luis Colussi, 405 – centro de Monte Belo do Sul, próximo à Câmara de Vereadores.

Honramos a vida quando trabalhamos. O tipo de trabalho não é importante: sua realização é. Todo trabalho alimenta a alma se ele é honesto e feito para o melhor das nossas habilidades e se ele traz alegria aos outros.

Matthew Fox

Tanoaria Mesacaza.
Cutelaria Filippon

Se gostas de cozinhar, gostas de facas, certo? Em geral é assim, nós bem sabemos disso. Agora imagina chegar na propriedade de um autêntico artificie das facas e lá poder comprar uma especial, quem sabe até com o seu nome gravado? Um presente e tanto, se for o caso de lembrar de alguém que tem aprecia facas artesanais.

Não deixe de reservar sua visita! Nem sempre o Adelar Filippon está por lá e, em geral, ele trabalha sozinho. Ele é de uma personalidade singular e autêntica. Reserve um tempo para escutar suas histórias e, se for possível, acompanhar a confecção da sua peça. Foi o que fizemos e foi fantástico!

Para informações e reservas: –  adelarfilippon@hotmail.com

Localização:  Tome a estrada para a Linha Santa Bárbara (passando a Prefeitura, próxima entrada à direita). Siga por aproximadamente 6 km, sempre pela estrada principal e, chegando à Igreja da comunidade Santa Rita, atente para o próximo pavilhão a direita. Chegou! Fique tranquilo, há uma placa que identifica o lugar.

Aprendi que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular.

William Shakespeare

E, ao final do dia, um presente especial: uma faca confeccionada pelo Filippon, feita de uma ferradura. Sorte para meus pratos! Gratidão!
Patroa – Temperos e Especiarias

Surpreendente! Essa é a primeira palavra que expressei quando adentrei a porta do grande pavilhão, convidada pela Bia, que é uma das sócias e nos recebeu com hospitalidade. Localizada no centro de Monte Belo do Sul, esta empresa prepara os mais diversos temperos, condimentos, especiarias, frutas secas e chás.

Os aromas se misturam, são inebriantes, ainda mais para alguém como eu, apaixonada por temperos. Logo lembrei dos filmes que amo: O Tempero da Vida e a Magia da Vida. Parecia estar vivendo parte de um novo filme sobre a temática. Tantos falam sobre a necessidade de temperarmos não só o alimento, mas a vida. Aqui é um bom começo!

Ela tem um kit especial de chás e outro de temperos para turistas e, em breve, vai adentrar no ramo da gastronomia. Fique atento! Como afirmam “Desde sua fundação em 02 de março de 1984, a Patroa sempre teve como objetivo levar aos seus consumidores produtos naturais. A empresa prima pela alta qualidade de seus produtos, através da elaboração e acondicionamento dos mesmos, selecionando-os e embalando-os dentro de todos os padrões de higiene e limpeza”. Isso tudo pôde ser confirmado na visita que fizemos!

Para informações e reservas: 54. 3457-1687  – patroa@produtospatroa.com.br  –    produtospatroa.com.br

Localização: Rua Paulo Turri – 293 – centro de Monte Belo do Sul

O sabor da vida depende de quem a tempera.

Elanklever

Criatividade e Inovação em Monte Belo do Sul – Novas Experiências Turísticas

Novidades estão surgindo em Monte Belo do Sul. O turismo está se desenvolvendo com firmes passos, mas focando em um movimento brando, tranquilo. Então, daqui a pouquinho vais poder usufruir ainda mais experiências nestas propriedades. Mas já podes agendar uma visita e aproveitar o que oferecem.

 

Sítio Pitanga Nativa

Adentrando um pouco mais no interior de Monte Belo do Sul, descobrimos esta preciosidade. Uma belíssima casa de pedras, registro da imigração italiana, circundada por um casarão de alvenaria e por uma vegetação que é embelezada pelo lago, cenário de muitas fotos. Lá, calmamente convivem animais e tudo é tão cuidado que parece cenário de um filme. Um filme italiano, claro!

No primeiro casarão há a possibilidade de realizar eventos ou simplesmente agendar um almoço ou jantar para grupos. Consulte sobre cardápio e períodos. Os eventos também podem aproveitar o belo gramado localizado junto ao lago.

Em breve, também estarão disponibilizando hospedagem pela plataforma AIRBNB. Fique atento e aproveite a possibilidade de se hospedar num lugar encantador, tranquilo e com uma arquitetura singular. Ligue antes e fale com a Leni, que é uma simpatia só ao receber!

Para informações e reservas: 54. 9 99532209 (Leni)   lenickfae@gmail.com   facebook.com/sitiopitanganativa

Localização: Estrada para Linha Santa Bárbara. Passando a Prefeitura, próxima entrada à direita, atentar para uma borracharia bem no lado da estrada com nome KF Pneus, seguir por aproximadamente 1 km e entrar novamente à direita. É a quarta casa.

Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.

Sêneca
Sítio Pitanga
Projeto Senzafine Ecofazenda
Sabe um lugar que a gente deixa se sentindo mais feliz, mais confiante de que um mundo lindo é possível?
Numa manhã de outubro fui recebida pela Amanda, pelo Maurício e por sua adorável filha, a Antônia.
Um jovem casal, designer e publicitária, que está trazendo novos ares, novas mentes e novos corações para Monte Belo do Sul. Adquiriram em 2015 a propriedade, após uma viagem à Itália, pois perceberam o valor deste recanto.

Eles idealizaram o Projeto Senzafine Ecofazenda numa propriedade rural com 6,6 hectares, onde cultivam uvas de um antigo parreiral de mais de 50 anos, possuem um pomar com diversas frutas, principalmente cítricas, área de mata e 2 casas antigas em uso.

 Estão realizando a transição do cultivo da uva convencional para o cultivo orgânico. Felizmente, a uva que será colhida em 2018 já foi cultivada apenas com os tratamentos orgânicos.
A novidade fica por conta da lavanda, a encantadora e perfumada flor. Eles estão produzindo e comercializando (em feiras e pela web) produtos feitos com as lavandas cultivadas na propriedade. Os produtos foram bem aceitos e a produção vai ser ampliada e estão implantando um campo de lavandas. Chegando lá, não deixe de adquirir um kit. Adorei o aromatizador de lençóis e fronhas e o esfoliante com óleo de coco.

Já na vindima 2018 estarão recebendo visitantes para uma experiência com a degustação de café e chá da tarde orgânico. Eu provei os biscoitos de lavanda, com o suco de hibiscos e lavanda, e amei! Agende-se!

O que eles buscam, nós buscamos: “Viabilizar uma vida ligada a natureza, cultivo orgânico e paz”. E mais, “Criar uma ecofazenda a partir das referências da cultura orgânica, permacultura e agrofloresta. Praticar o slowlife e oferecer esta experiência ao público relacionada à estilo de vida, agricultura, alimentação, cultura e espiritualidade. Tem todo nosso apoio e, com certeza, o seu também!

Em breve, pretendem recuperar uma das casas e transformá-la em hospedagem pelo sistema AIRBNB. Também pretendem realizar alguns eventos. Vamos acompanhar e fazer parte desta história!

Para informações e reservas:  amandasenzafine@gmail.com  –  51 985441614  –  instagram/senzafine_ecofazenda

Localização: Linha Armênio. Passando a Prefeitura, dobra na primeira rua à direita e seguir até a KF Pneus (borracharia). Ali, dobrar novamente à direita e seguir até o final do asfalto. Logo após, na segunda estreita entrada à direita (cerca de 700m) seguir até a segunda casa.
Já citei a música tema da propriedade acima, mas vale lembrar e ouvir muitas vezes: https://www.youtube.com/watch?v=jKiCalkmR-s

Senza fine, tu sei un attimo senza fine
Non hai ieri
Non hai domani
Tutto è ormai nelle tue mani
Mani grandi
Mani senza fine
Non m’importa della luna
Non m’importa delle stelle
Tu per me sei luna e stelle
Tu per me sei sole e cielo
Tu per me sei tutto quanto
Tutto quanto io voglio avere
Senza fine…

Gino Paoli

Senza Fine. Foto: Maurício.
Casa Biasotto

A Casa Biasotto localiza-se muito próxima do centro de Monte Belo do Sul, mas tem um ar interiorano e bucólico que conquistou Selton Mello e toda equipe de “O Filme da Minha Vida”. Sim, lá foram gravadas algumas das mais belas cenas do filme.

A família, o simpático casal Luiz Alberto e Adriane e sua filha Ramone, busca aproveitar o interesse dos visitantes por conhecer as locações do lindo filme e preparam a casa para servir como hospedagem, no futuro. Por ora, pode se agendar uma visita, ter uma boa conversa e registrar os lindos cenários.

Para informações e reservas: 3457-1514   ramonebiasotto@hotmail.com  facebook.com/casabiasoto

Localização: Rua Sagrada Família. Próximo ao nº 1525, onde está a Agroindústria Gabriel. Passando a Prefeitura, ande por cerca de 900 metros.

Anteriormente, fizemos um post contando sobre todas as locações do filme. Veja aqui!

A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.

Charles Chaplin

Casa Biasotto.

Posso dirti una cosa da bambino???
Esci di casa! Rorrdi!! respira forte!!!
Sei vivo!!!…cretino….

Vivere La Vita
Alessandro Mannarino

O pôr do sol ressalta as torres da Igreja de São Francisco de Assis. “Senhor fazei de mim um instrumento de vossa paz. Onde houver ódio que eu leve o amor”.

Capítulo 4: Vinícolas de Monte Belo do Sul – Vita e Vino

Descobrimos que Monte Belo do Sul possui a maior produção de uvas , per capita, do Brasil e,afirmam, da América Latina! Não duvide! É só percorrer as estradas do município e conferir. Uma imensidão de vinhedos e, no meio deles,  vinícolas históricas e consagradas, e outras mais jovens, todas elaborando excelentes produtos. Vale visitar, degustar e adquirir os produtos que mais apreciar.

Um brinde nesta paisagem linda, já faz valer o passeio!

A história da vitivinicultura de Monte Belo do Sul é antiga. Inicia com a chegada dos imigrantes italianos, a partir de 1877, quando chegaram as primeiras 416 famílias. Mas ela vem se renovando e qualificando. O que mais nos encantou foi perceber que são os jovens que estão tocando esta nova fase da vinicultura. São eles que, formados nos mais diversos cursos, ou ainda cursando ensino superior, retornam para casa e passam a empreender com criatividade e inovação. Por isso, a aposta no enoturismo. Esses jovens já perceberam que esta é uma boa forma de atrair novos consumidores que, conhecendo o capricho com que são elaborados os vinhos, espumantes, sucos etc., fidelizam-se e passam, os próprios consumidores, a serem os principais divulgadores da marca.  Bravas famílias! Bravos jovens!

A cooperação também é marca deste município e, sendo assim, em 2003 foi criada a Associação dos Vitivinicultores de Monte Belo do Sul, a Aprobelo, que lutou pela Indicação de Procedência (IP) dos vinhos finos aqui elaborados. A conquista foi efetivada com o envolvimento da Embrapa Uva e Vinho e ainda está-se desenvolvendo.  Nem todas as vinícolas visitadas fazem parte da IP e nem todas são associadas à Aprobelo. A história da vitivinicultra do município ainda está sendo escrita e você pode fazer parte disso. Mais informações no site da Embrapa (clique aqui). Uma matéria foi apresentada pela RBS TV, veja aqui.

As vinícolas estão citadas na ordem em que fizemos as visitas, uma lógica que pode ser alterada quando das visitas. A não ser pelo fato de que a De Mari, a Faccin e a Fantin estão muito próximas e vale a pena fazer uma na sequência da outra. Com relação às demais, pode-se alterar a ordem de acordo com o tempo e a expectativa.

Deixamos claro que enoturismo é o segmento do turismo que é realizado por pessoas que buscam a paisagem e a cultura dos lugares que produzem uvas e elaboram vinhos e derivados. Ou seja, não é somente para beber vinhos que viajam, mas sim para aproveitar tudo o que o destino apresenta. Monte Belo do Sul tem muito mais, além das excelentes vinícolas e seus vinhos, então, siga acompanhando nossos posts, que vamos contar mais. Aproveite e já leia também o post que fala sobre as agroindústrias: Sabores e Saberes em Monte Belo do Sul – Agroindústrias.

Paisagem vitivinícola de Monte Belo do Sul. Entre latadas e espaldeiras, as uvas absorvem a qualidade deste terroir.
Vinícola Calza

Essa vinícola possui excelentes e premiados vinhos e espumantes, no Vale dos Vinhedos de Monte Belo do Sul. A história começa com a chegada dos imigrantes italianos, como já falamos, mas esta estrutura inicia em 1995,  quando Antoninho Calza adquiriu o prédio da antiga Vinicola Capoani,  com uma estrutura de mais de 60 anos, que se encontrava inativa. Mãos à obra e as reformas foram finalizadas, iniciando a elaboração dos primeiros vinhos elaborados com as videiras familiares.

A Calza faz parte de uma região privilegiada e integra as duas associações, a Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinheodos – Aprovale e a Associação dos Vitivinicultores de Monte Belo do Sul – Aprobelosendo que alguns de seus vinhos possuem selo de indicação de procedência do Vale dos Vinhedos.

Aqui também o filho do Antoninho Calza, o Júnior, já contribui com ideias e trabalho. Bacana de ver! A vinícola abre diariamente, mas é bom agendar a visita, para poder contar com a simpatia da recepção desta família. Aproveite a linha Ouro Negro!

Localização: A Vinícola Calza está localizada na Linha 80 da Leopoldina, interior de Monte Belo do Sul, integrando a DOC Vale dos Vinhedos.  Atenção! Quem vem de Bento Gonçalves, no trevo para Santa Tereza vire à esquerda e ande cerca de 700 m, logo entre à esquerda novamente e chegará na vinícola. Mais informações e agendamentos: 54.3457.1173 –  www.vinicolacalza.com.br –  calzajr@uol.com.br  –   facebook.com/Vinicola-Calza

Os homens são como os vinhos: a idade azeda os maus e apura os bons.

Cícero
Vinícola De Mari

Encontrar os dois irmãos Marcela e Ricardo na premiação do Concurso do Espumante Brasileiro, que aconteceu em Garibaldi, durante a Fenachamp, logo depois da visita à vinícola, foi de uma alegria imensa, ainda mais quando eles foram premiados e com medalha de ouro, para o seu brut espumante!

Seu pai, Sergio, era sócio da Vinícola Beija-Flor, mas, recentemente, adquiriu toda sociedade que, agora, é gerida pela família. A estrutura é antiga e vai ser adaptada para receber turistas, aos poucos. Mas a visita já é válida, com certeza! Ver as antigas pipas de vinhos formando corredores, por onde se percorre e onde é feita a degustação dos espumantes e vinhos finos de qualidade, com a condução da família é uma experiência única. Aproveite o espumante brut!

Localização: Rua João Salvador, 382.  Tomar a estrada para Linha Armênio (passando a prefeitura, próxima entrada à direita) e, após, atentar para uma borracharia junto à estrada, a KF Pneus, pegar próxima estrada imediatamente à  direita. Seguir por aproximadamente 6 km.  O prédio histórico ainda tem a denominação de Vinhos Beija-Flor em sua fachada. Para mais informações e agendamentos: +54 99959445034 –   marcelademari89@gmail.com –  facebook.com/vinicolademari

A sabedoria não vem automaticamente com a idade. Nada vem – exceto rugas. É verdade, alguns vinhos melhoram com o tempo, mas apenas se as uvas eram boas em primeiro lugar.

Abigail Van Buren
Vinhos Faccin

A amiga Sônia Denicol, do Madame do Vinho, já havia me falado sobre estes vinhos, ressaltando a qualidade dos vinhos orgânicos.

O Bruno e seu pai Antônio são a 3° e 4° gerações de vitivinicultores e o Bruno nos contou, durante a visita, que estão com vinhedos em transição para se tornarem efetivamente Biodinâmicos e Orgânicos. Ou seja, uma vinificação natural, sem adição de químicos ou, como eles afirmam, “produtos que possam mostrar todo seu potencial naturalmente, sem intervenções”. Em 2016 eles foram agraciados com o prêmio “Agricultor Destaque” de Monte Belo do Sul. Nós provamos e aprovamos os brancos, como o Moscato Branco (ou Antigo), variedade aqui desenvolvida. Aliás, esta também é a aposta da Sonia, que destaca “As Moscatos são uvas que se adaptam muito bem e acabam sofrendo mutações espontâneas nos lugares onde são implantadas. Foi o que ocorreu no Brasil. É vinho bem brasileiro, delicioso e fresco, perfeito para o clima do nosso país!” e ela, assim como nós também, defende um bom vinho de uma uva que tem a identidade cultural desta região o Zeperina/Isabel: “Não tenho o menor problema em dizer que um dos meus vinhos preferidos é um vinho feito de uvas americanas, de mesa! Porque isso é bem brasileiro, tem a ver com a nossa cultura, a nossa história. Esses vinhos são discriminados porque, além de não serem considerados nobres como os feitos com viníferas, normalmente são feitos com baixa qualidade, desde as uvas. Mas os que são feitos pelas famílias, para seu próprio consumo, são bem diferentes, como os da Faccin. Eles fizeram estes vinhos com os mesmos cuidados com que são feitos os finos. Aí a gente tem vinhos simples sim, com aroma e gosto de uva sim, mas com toda a qualidade dos finos e a pureza dos vinhos naturais. É simplesmente delicioso! É brasileiro! E eu me orgulho disso!” Bravo, Sonia! Bravos, Antonio e Bruno!

Localização:  comunidade Linha Armênio Baixa. Seguir, após a vinícola De Mari (Beija-Flor) por aproximadamente 2 km. Atentar para uma casa verde ao lado esquerdo, de dois andares e virar à direita, na estreita estrada. Para informações e reservas: 54 996146331 –  faccinvinhos@yahoo.com.br –  facebook.com/faccinvinhos

No banquete da vida, a amizade é o pão, e o amor é o vinho.

Paolo Mantegazza
Vinhos Casa Fantin

Mais uma vez é  a jovem geração que nos recebe. A simpatia da querida Jéssica nos encanta logo na chegada. A atenção se divide entre apreciar a impactante casa de pedra, construída em 1878, e ouvir a deliciosa explanação sobre a história desta família e a apresentação dos vinhos.

A avó da Jéssica e da Júlia, a Sra Anunciata Maria Fantin, estava na sacada da casa, ao lado da vinícola, fazendo mais uma peça de crochê, o que dava um ar de saudosismo à cena. Ao entrar no espaço que a família preparou para ser um centro de eventos e um restaurante, me encantei com sua arte transformada em cortinas com uvas bordadas. Lindo!

A família trabalha unida, como é comum por aqui. O casal Aristides e Simone, juntamente com as filhas, segue sonhando e empreendendo. Agora, a Jessica, que está cursando gastronomia, juntamente com a mãe, está preparando um delicioso cardápio para receber grupos, com agendamento.

Os vinhos são cuidadosamente elaborados, sendo que os vinhedos são próprios e a maioria já em condução espaldeira. Para mais informações, indico o post da sommelier Luciana Freire, no Sommelière na rede.  Aproveite o vinho merlot!

Localização: Linha Argemiro, s/nº. Seguir em frente, após a Vinícola Faccin, por cerca de 03 km. Ao chegar, se deparará com uma bela placa, em um muro de pedra. Entre à esquerda. Para mais informações e reservas: 54.3457.1389  –  facebook.com/casafantin   –  vinhoscasafantin@gmail.com

O vinho e a música sempre foram para mim um magnífico saca-rolhas.

Anton Tchekhov
Vinícola Famiglia Barbieri

É muito bom encontrar amigos e lembrar de um passado ligado às minhas vivências em Monte Belo, quando dormia na casa dos Barbieri, a convite de minha colega Fernanda, e lá provava algumas iguarias pela primeira vez na vida. Foi nesta família que comi a melhor ‘rapadura’ de chocolate com nozes e me apaixonei pelo suflê de queijo. Eles vieram após a Segunda Guerra para o Brasil, em 1948,  numa leva diferente e, sendo assim, ainda é possível conversar com um imigrante italiano, como o Sr. Ângelo, que nos recebeu e contou lindas e emocionantes histórias de sua epopeia.

Já elaboravam o vinho para consumo próprio, mas o Fabiano resolveu estruturar uma vinícola, de pequeno porte, e fazer alguns vinhos diferenciados. Destaco o Prosecco (ou Glera), um branco jovem e refrescante, perfeito para degustar contemplando a paisagem desde o ponto mais alto da propriedade.

Esta, aliás, vai ser a proposta da Família Barbieiri. Você chega lá e adquire um cesto de piquenique, com o vinho de sua escolha, mais sucos, pães, queijos, embutidos e outros produtos locais e sobe a linda estrada que atravessa os parreirais até poder contemplar uma das mais belas vistas da Igreja Matriz e do centro da pequena cidade. Ali, pode sentar-se e, quem sabe, apreciar um lindo por do sol, tranquilamente.

Uma curiosidade: a Abertura Oficial da Safra da Uva de 2017 foi realizada em Monte Belo do Sul. Veja reportagem aqui.

Localização: Estrada para Linha Armênio. Passando a Prefeitura, próxima entrada à direita, ande por cerca de 500 m. Uma casa com um amplo jardim, de cor rosada, com uns pinheiros na frente. Informações e reservas:     fabianobarbieri@hotmail.com  – https://www.facebook.com/famigliabarbieri/  – http://famigliabarbieri.com.br/

Do sabor das coisas

Por mais raro que seja,
Ou mais antigo,
Só um vinho é deveras excelente:
Aquele que tu bebes calmamente
Com o teu mais velho
E silencioso amigo…

Mario Quintana
Famiglia Tasca Sucos e Museu Familiar

Aqui você não vai comprar vinhos, mas vai entender a vitivinicultura da região, afinal, desde 1931 eles possuem a autorização para elaborem e comercializarem vinhos. A família montou um adorável museu e, com a apresentação de Décio Tasca e sua esposa Marinês Haefliger Tasca, somos levados para outro tempo, um tempo de luta, de trabalho, mas de muita união familiar e comunitária. As peças são lindas e bem conservadas.

Após a visita, somos conduzidos para uma degustação da nova aposta da família: os sucos e geleias. Nossas preferências: o suco de uva branco e a geleia de Physalis.

Reserve um tempo para contemplar a estupenda paisagem e, se interessar, fazer lindas fotos. A família também serve refeições por agendamento e, em breve, disponibilizará reservas em sua casa do vinicultor, pela plataforma AIRBNB.  Fique atento!

Localização: Linha Santo Isidoro. Passando o núcleo comunitário, ande mais cerca de 3 km. O caminho está sinalizado com placas. Informações e reservas: 54. 3453-2210 – contato@famigliatasca.com.br  – O site é lindo www.famigliatasca.com.br   –  facebook.com/famigliatasca

Se eu gosto de poesia?
Gosto de gente, bichos, plantas, lugares, chocolate, vinho, papos amenos, amizade, amor.
Acho que a poesia está contida nisso tudo.

Carlos Drummond de Andrade
Vinicola Faé

Em breve, também será possível visitar esta vinícola. Antes, porém, agende por e-mail roque.fae@futurusnet.com.br   ou pelo fone 54. 2105-6001.

 

Vinhos de Autor Domínio Vicari – Lizete Vicari

Em breve, esperamos conhecer a Lizete Vicari que faz vinhos biodinâmicos, reconhecidos em todo Brasil, aqui em Monte Belo do Sul. Mais informações em http://dominiovicari.blogspot.com.br/   https://www.facebook.com/DominioVicariVinhoDeAutor

Há outras vinícolas em Monte Belo do Sul, mas nem todas estão recebendo visitantes (trabalhando com o enoturismo). De qualquer forma, podes obter mais informações no site da Prefeitura ou da Aprobelo: http://portal.montebelodosul.rs.gov.br/turismo/vinicolas/  e http://www.aprobelo.com.br/

A nonna Anunciata Maria Fantin e o capricho do crochê enfeitando as janelas do futuro restaurante, que já pode ser locado para eventos. Vinhos Casa Fantin.

Para não serdes os martirizados e escravos do tempo/ embriagai-vos sem tréguas/ de vinho, de poesia ou de virtudes/ como achardes melhor.

Charles Baudelaire

A fé, a força e a alegria, marcas deste povo! Famiglia Tasca.

Beba com moderação! Mas viva sem moderação!

Entardecer nos vinheodos da Casa Fantin.

Capítulo 5 – Sabores e Saberes em Monte Belo do Sul – Agroindústrias

Um dos motivos para visitar Monte Belo é, sem dúvida, comprar produtos das suas agroindústrias para levar para casa e abastecer a despensa, a geladeira e o freezer. Produtos que carregam a cultura desta região, com algo que vai além da comprovada qualidade e das normas sanitárias. Algo que você somente vai sentir quando provar as iguarias aqui adquiridas. A emoção de reencontrar um sabor que só sua nonna (avó) sabia preparar, a alegria de relembrar os almoços de domingo na casa da mãe, o sabor encharcado de memórias.

Para começar a visita, nossa sugestão é percorrer a rua das agroindústrias. Sim, em Monte Belo do Sul, a Rua Sagrada Família possui 4 agroindústrias, uma bem pertinho da outra, logo passando o prédio da Prefeitura Municipal. Fácil localização e está sinalizado. Depois, siga mais para o interior e conheça mais uma agroindústria que, além dos produtos, possibilita o agendamento de saborosas refeições.

Dica: leve sua caixa de isopor, ou caixa térmica, para poder conservar os alimentos, já que boa parte são congelados!

Produtos Caseiros Dona Maria

A primeira parada é na casa da D. Maria Benvenutti Toretti. Ela e seu esposo, Delvino Toretti, cultivam uma bela horta no jardim, bem em frente da casa, o que já denota que sempre foram produtores rurais, até envelhecerem um pouco e desejarem viver, um pouco mais tranquilamente, na cidade. Há oito anos, D. Maria registrou a agroindústria, “mas é uma vida toda fazendo capelettis”, massas e outros produtos que são produzidos e comercializados  de acordo com o tempo e a estação. Algumas mulheres da comunidade ajudam quando os pedidos aumentam. O bom é que sempre há um estoque e eles estão por lá, diariamente. Recomenda-se, no entanto, agendar, principalmente se for um grupo.

Localização: Rua Sagrada Família, 941. Passando a Prefeitura, ande por cerca de 700 metros. Uma placa identifica o lugar. Para informações e agendamento: 54. 3457. 1191.

Cozinhar é como tecer um delicado manto de aromas, cores, sabores, texturas. Um manto divino que se deitará sobre o paladar de alguém sempre especial.

Sayonara Ciseski
Produtos Caseiros Lucila Viel

A D. Lucila também possui uma vida dedicada à elaboração de produtos caseiros e registrou sua agroindústria há mais de 7 anos. Ela e suas duas filhas, Patrícia e Gabriela, trabalham juntas e unidas. Aliás, é lindo ver o entusiasmo e o profissionalismo com que trabalham. Quando necessário, algumas vizinhas também ajudam. Há um diversidade fantástica de produtos: massas congeladas, recheadas ou não; risoles e outros salgados congelados; frutas e legumes em conserva e geleias diversas. Nossa dica é aproveitar as deliciosas lasanhas e torteis!

Localização: Rua Sagrada Família, 1005. Passando a Prefeitura, ande por cerca de 750 metros. Uma placa identifica o lugar. Para informações e agendamento: 54. 3457.1311

Cozinhar é como um espetáculo:
É preciso muita organização, treino, dedicação, conhecimento e amor para que, no final, os cinco sentidos o aplaudam de pé

Fernando Capella Reis
Produtos Caseiros Montagna

A Sra. Eneida Gabriel Montagna também repete a história de dedicação aos produtos caseiros e de registro da empresa, com o estímulo do setor público, há mais de 7 anos. Seu forte é o capeletti, o tortei e o pien. Aqui, indico comprar o pien. Pensa em algo bom!

Localização: Rua Sagrada Família, 890. Passando a Prefeitura, ande por cerca de 800 metros. Uma placa identifica o lugar. Para informações e agendamento: 54. 3457.1310.

Cozinhar é o mais privado e arriscado ato.
No alimento se coloca ternura ou ódio.
Na panela se verte tempero ou veneno.
Cozinhar não é um serviço.
Cozinhar é um modo de amar os outros.
Mia Couto

Produtos Coloniais Gabriel

A família Gabriel, sim, este é o sobrenome, se dedicou aos doces e geleias de frutas. Uma infinidade de frutos, colhidos nas propriedades rurais dos municípios do entorno, muitos orgânicos, são transformados em frutos. No período que fomos, aproveitamos a geleia de cereja. Imperdível o doce de laranja azeda. O Wendel Gabriel recebe com muita simpatia e nos conta que participam em feiras, como a Expointer, mas que, visitando a propriedade, há muitas e diferentes opções de doces e conservas. Aventure-se nos diversos, e até inusitados, sabores!

Localização: Rua Sagrada Família, 1525. Passando a Prefeitura, ande por cerca de 900 metros. Uma placa identifica o lugar. Para informações e agendamento: 54. 3457.1548 ou https://www.facebook.com/pcoloniaisgabriel/

produtoscoloniaisgabriel@yahoo.com.br

Cozinhar é o momento em que todos os ingredientes se encontram e juntos formam uma ópera de aromas e sabores

Chef Di Manno

 

Agroindústria Roque Lovisa

Reencontrar uma antiga colega dos tempos que estudei em Monte Belo do Sul foi emocionante. Ainda mais vendo o lindo lugar em que habitam e a bela história ligada ao desenvolvimento da atividade agrícola sustentável e diversificada, e a redução do uso de agrotóxicos. Formando uma bela família, a Loreni e seu esposo Roque Lovisa trabalham com a produção de conservas e doces, além de vinhos e sucos. Vendem estes e outros produtos ‘in natura’ na feira do produtor de Bento Gonçalves e recebem visitantes em sua propriedade, onde comercializam diretamente os produtos e, ainda, servem refeições por agendamento.

Localização: Linha Argemiro, Capela São Marcos, Monte Belo do Sul, a 6 km do centro da cidade. ( 1,8km  de estrada de chão). Uma casa lilás, com um lindo lago são a referência para saber que chegou, mas não se preocupe, há dois caminhos que levam até lá e os moradores são muito atenciosos com as informações.  Fone: 54. 3457.1246

Se desejar agendar um almoço ou jantar, junte um grupo de no mínimo 12 pessoas (40, no máximo) e escolha entre as opções:

Cardápio 1 –  Entrada (copa, queijo, salame, polenta brustolada, filé de tilápia e aperitivos);  Frango recheado no forno, leitão a pururuca, tortéi, pão, saladas, vinhos, refrigerante e suco de uva. Ao final, café e 3 tipos de doces. R$ 65,00. Opcionais: churrasco, sopa de capeletti, maionese ( Valor a combinar).

Cardápio 2  – Sem a entrada, o restante permanece igual.  R$ 55,00

 

A gastronomia não é apenas cozinhar e elaborar pratos, é amar e contemplar o mundo e os que nele vivem.

Chef Di Manno

Atente para a paisagem interiorana e circule com calma pelas estradas. Vai se deparar com uma paisagem única como esta, com os parreirais sustentados por fios presos em pedras e erguidos em taipas. Algo que, segundo o estudioso da paisagem vitivinícola do mundo, Luis Vicente Elias Pastor, é único desta região.

 

Capítulo 6– Comer e Brindar em Monte Belo do Sul – Mangiar Bene e Vivere Meglio

 

No quarto post  sobre Monte Belo do Sul, vamos falar de algo que amamos, um bom prato, uma excelente refeição! O município da Serra Gaúcha, localizado junto ao Vale dos Vinhedos é pequeno, como já falamos, mas já se configura como um destino enogastronômico, dada a qualidade de suas vinícolas, já apresentadas neste post, e aos excelentes restaurantes que possui. Falaremos sobre isso e, também, sobre a opção de hospedagem local e algumas dicas para se hospedar no próprio Vale dos Vinhedos.

 

Monte Belo do Sul e sua imponente Igreja.

Onde Comer

Há poucas e boas opções por aqui. Vamos indicar três agradáveis e diferentes possibilidades de vivenciar uma experiência enogastronômica em Monte Belo do Sul. Há outras opções, como bares mais simples ou, ainda, o agendamento em propriedades rurais, como a que divulgamos nos posts anteriores.

 Casa Olga
Já havia visto aquela casa e admirado, várias vezes. Quando soube que lá abriu um restaurante e que o mesmo era de duas mulheres que admiro, as irmãs Marta e Morgana Perin, fiquei louca para conhecer. Quando fomos convidados para conhecer o turismo de Monte Belo do Sul, surgiu a oportunidade.
Ao chegar, o sorriso da Morgana nos recebendo já nos demonstra que estamos sendo recebidos em casa. A casa da avó Olga. E é assim que segue a experiência gastronômica, em meio às memórias da casa.
Uma enceradeira num canto, malas nos maleiros do velho armário e uma cama no quarto. Sim, uma cama num dos cômodos do restaurante, servindo como um museu de época. É como voltar aos anos 50 (aproximadamente)  e poder ser recebido com o afeto de que só os que tem memórias e valores são capazes.
Logo que nos acomodamos foi servida uma entrada com um delicioso pão, um patê de alho poró, queijo e salame. Logo após, uma salada verde com os saborosos tomates confitados que elas preparam. Sobre o fogão à lenha, foi servido uma polenta e um ossobuco de lamber os beiços. Mas há outras opções: nos períodos mais frios do ano é servida uma feijoada que faz sucesso. Também há o Brasatto (carne de panela que fica imersa no vinho por 24 horas) com purê misto. É só escolher no momento da reserva. Ah, a sobremesa pode ser uma torta de maçã com creme de leite, ou uma pana cotta. Ambas provadas e aprovadas! A carta de vinhos apresenta vinhos locais e regionais de excelente qualidade. Não deixe de provar o limoncello no final desta experiência. Fecha com chave de ouro!
A casa é ambientada como se fosse a casa da nossa ‘mamma’ ou da ‘nonna’, como já contamos, e serve uma ‘cozinha afetiva’, mas não abre diariamente. Consulte informações e faça reservas pelo fone, e-mail ou facebook: 54  999774585 ou 981326519 (whats) –  morganaperin@hotmail.com   –   facebook.com/casaolga
Valor: R$ 45,00 (exceto bebidas) – no mês de outubro de 2017 (consulte na reserva).
Localização: Rua João Salvador, 305 (junto à Praça da Matriz e ao lado do Il Divino Café).

Gastronomia é comer olhando pro céu.

Millôr Fernandes

Il Divino Café
Como afirmam “O Monte já era Belo. Agora ficou Divino!” A casa mais encantadora do entorno da praça, antigamente pertencia à família Salton (da vinícola de mesmo nome), foi adquirida pela família de Anita Zafari, com seus filhos Guilherme e Ricardo, e restaurada para se tornar um espaço acessível a todos que já a admiravam!
Il Divino Café.
Nos 250 metos quadrados de área construída há dois ambientes para festas e eventos (nos dois pavimentos), mais a cafeteria que abre de quinta-feira até domingo, das 15 às 20, 21 ou 22h (depende o dia e o movimento).  No verão é muito aprazível sentar no deck externo e pedir um espumante ou vinho branco de  Monte Belo, ou uma cerveja artesanal, e degustar os lanches ou a pizza da casa, contemplando o movimento de final de dia desta graciosa cidade.

Situado no coração do Monte, em frente à Igreja São Francisco, o casarão de 1938 que fez parte da história de Monte Belo do Sul foi restaurado em todo o seu esplendor.

 Nós comemos uma deliciosa pizza por R$ 32,00 (ver foto) numa noite de sábado, e provamos a deliciosa torta de damascos. Estava frio e o fogão à lenha aquecia o ambiente, tornando-o ainda mais acolhedor.
Para informações e reservas: guilherme.zafari@hotmail.com – 3457-1153 –  facebook.com/Ildivino
Localização: Rua Antonio Manzoni, junto à Praça e a Igreja Matriz de Monte Belo do Sul.
 
“Cozinhar não é serviço. 
Cozinhar é um modo de amar os outros.” 
(Mia Couto – O Fio das Missangas)
 Ristorante Nonna Metilde
O mais tradicional restaurante de Monte Belo do Sul, pertence à  família Manzoni e serve a aprazível culinária da imigração italiana. Administrado por Flávia Faccin Manzoni, preserva aquela identidade acolhedora do ‘porão do nonno’ ou da ‘casa da nonna’ e abre de segunda-feira a domingo, para almoço (das 11h30min às 14 ou 15h).
Nós provamos o prato italiano, num domingo ensolarado e friozinho, que foi apreciado com muito prazer.  Sopa, pães, queijos e salames, saladas, pien, massas, carnes, sobremesas, tudo preparado com muito carinho.
Comida confortável e deliciosa. Uma sopa de capeletti para começar!
O cardápio muda. Aos finais de semana é servido o “tipico colonial” por R$ 55,00 por pessoa e, durante a semana, atende com um buffet livre por R$ 25,00 ou R$ 32,90 por quilo.
Informações e reservas:  54 3457.1567 –   nonnamethilde@futurusnet.com.br  –  nonnametilde.blogspot.com  – facebook.com/nonnametilde
Localização: Rua Sagrada Família, em frente à Prefeitura de Monte Belo do Sul.
 

Onde se hospedar

No momento há somente uma opção de hospedagem em Monte Belo do Sul, o tradicional Hotel Bruschi. No entanto, como comentamos nos posts anteriores (vide acima), algumas propriedades estão se estruturando para receber pelo sistema AIRBNB. Outra possibilidade é se hospedar num dos excelentes hotéis do Vale dos Vinhedos.

Hotel Bruschi

Se quiser uma verdadeira imersão neste pequeno paraíso, hospede-se no Hotel Bruschi. O hotel é simples e familiar, mas como afirmam alguns hóspedes ‘é como estar na casa da avó’. Um casarão de madeira, com fachada em alvenaria, quartos modestos, café da manhã simples, mas um quê de familiar, que aconchega a alma e o melhor queijo com figada que já comi num hotel.

Hotel Brushi

Valor: Os quartos são modestos, com banheiro coletivo. Opte pelos apartamentos, com banheiro individual. – Hotel Bruschi – Diária em apartamento com ar-condicionado por R$ 165,00, e em quartos sem ar-condicionado por R$ 135,00, a diária por casal.

Informações e reservas: 54 3457 1048 –  facebbok.com/hotelbruschi –   marildabruschi@bol.com.br

Bem, se preferir um hotel com padrão mais elevado, hospede-se no Hotel Spa do Vinho ou no  Villa Michelon,  ou ainda, na Pousada Borghetto Sant’Anna, todos localizados no Vale dos Vinhedos, muito próximos de Monte Belo do Sul.

 

Capítulo 7 – Eventos

Monte Belo do Sul realiza diversos eventos autênticos, únicos, como o Polentaço, onde, nas suas edições bianuais, em paralelo à Festa do Agricultor, há uma verdadeira festa, tematizada a partir da Polenta. O evento foi criado pelo Grupo Tradições Italianas de Monte Belo do Sul, no ano de 1996, e valoriza a cultura da imigração italiana. Shows, concurso da melhor escultura feita de polenta, exposições e tombo da polenta estão entre as atrações. A próxima edição acontecerá em 2019.

O tombo da polenta no Polentaço. Foto: ClicRBS

Outro evento tradicional é a Festa de Abertura da Vindima, que irá acontecer de 24 a 28 de janeiro de 2018, em sua 7ª edição. Distribuição de uvas, gastronomia, cursos de degustação de vinho, jogos diversos e shows estão entre as atrações.

Festa de Abertura da Vindiam, 6ª edição. Foto: Roni Rigon – Pioneiro

Outro evento que se destaca é o Giro Ciclístico Brasil – Itália. A última edição teve como tema “Pedalando pelos Caminhos dos Imigrantes!”. O evento visa reforçar a irmandade (gemellaggio) entre Monte Belo do Sul e Schiavon (a cidade irmã italiana). Os ciclistas dos dois países percorrem diversas cidades por 10 dias. O evento é organizado pela As­sociazione Cultural e Merica Meri­ca de Schiavon -VI e a Associação Fratelli Di Cuore de Monte Belo do Sul-RS, contando com o apoio de associações italianas, Poder Público dos municípios envolvidos, Amesne e Schenatto Bicicletas. Moacir S Dal Castel, que fez a foto abaixo, é um grande entusiasta e articulador do evento.

Giro Ciclistico.Foto: Moacir S. Dal Castel

Mas há muitos mais eventos, como a Festa em honra a São Francisco de Assis, a Feira de Natal e outros que podem ser acompanhados pelo site da Prefeitura.

Já no próximo dia 25 de novembro acontecerá o Lounge da Primavera. Será a primeira edição e estamos curiosos para ver este evento que acontecerá na praça, pois é o tipo de mobilização que apreciamos demais.

 

Está motivado para viajar? Quer dicas de hotéis? Reserve já seu hotel e garanta os melhores preços! Clique aqui!

 

Ao retornar para casa a felicidade de ver que o prazer da viagem vai se perpetuar por mais tempo. E, sim, se prepare, pois esta é uma boa razão para visitar Monte Belo do Sul. Comprar produtos de qualidade e, ainda mais, por bom preço, com aquele sabor que provoca um saudosismo. Mais uma vez: leve sua caixa térmica para os congelados.

São as pessoas que fazem este lugar ser tão especial. Reserve tempo para conversar com eles. Na foto, o Sr. Barbieri nos recebendo com toda a simpatia na vinícola Famiglia Barbieiri.

Lindo de ver a produção orgânica se desenvolvendo. Foto da Vinícola Faccin.

IMPORTANTE:

O Viajante Maduro visitou Monte Belo do Sul a convite da Prefeitura Municipal.

A opinião aqui expressa é a nossa verdade! A autoria das fotos é de Ivane Fávero (com exceção das 3 sinalizadas).

Não deixe de curtir nossa página no Facebookno Pinterest, no Youtube e no Instagram. Também aproveita e te inscreve aqui no blog, cadastra teu e-mail, assina e depois, quando receber o e-mail em sua caixa de mensagens, confirma! Isso é super importante para a gente! Estímulo para continuarmos com este blog. Agradecemos!

Esperamos que tenham gostado desta postagem, que teve sua elaboração feita com muito carinho e atenção. Queremos compartilhar nossas experiências com o objetivo de ajudar aos nossos leitores a terem experiências e vivências memoráveis em suas viagens, como nós.

A programar sua viagem, utilize os links abaixo. As empresas e serviços aqui indicados foram testados por nós:

Siga os passos até Monte Belo do Sul! Foto do piso (amamos ladrilho hidráulico) da Casa Olga.
Percorra o interior de Monte Belo sem pressa.

Já leu os outros 4 posts com este conteúdo, sobre Monte Belo do Sul? Antes de seguir, acesse:

Sabores e Saberes em Monte Belo do Sul – Agroindústrias

Vita e Vino em Monte Belo do Sul – Vinícolas

Vivenciare la Vita – Experiências e Vivências Turísticas em Monte Belo do Sul

Mangiar Bene e Vivere Meglio – Dicas de Restaurantes e Hotéis em Monte Belo do Sul

Mais informações em:

No site da Prefeitura http://portal.montebelodosul.rs.gov.br/

Ver http://macamp.com.br/monte_belo_do_sul_destino_imperdivel_no_vale_dos_vinhedos/

http://www.diadovinho.com.br/cidades/monte-belo-do-sul

E que sempre percebas as flores do teu caminho!

Comentários