Na Rota dos Vinhos da Campanha Gaúcha – dias 2 e 3 – Novidades em Uruguaina

Olá! Estamos fazendo um roteiro de 7 dias pela Campanha Gaúcha. Confira como foi o 1º dia aqui.

Seguindo viagem pela Campanha Gaúcha, saímos, então, para nosso próximo destino: de Itaqui até Uruguaiana são mais quase 100 km. Chegamos direto no Hotel Monte Carlo, que fica no Centro de Uruguaiana, na Rua Sete de Setembro, 1905. Pedimos um jantar da Casa Modelo (@casamodelo). No dia seguinte, também almoçamos no Monte Carlo Grill (junto ao hotel), que é uma boa pedida para quem aprecia grelhados qualificados como uma costela desossada. O hotel está em reforma de um andar e o Edson, o proprietário, nos contou que está tematizando a decoração com motivos da Campanha Gaúcha, o que vai deixá-lo mais turístico. Hoje o hotel atende mais aos viajantes.

No sábado de manhã, acordamos com 2ºc e, às 10h30min, partimos para uma caminhada pelos free shops e lojas de roupa típica gaúcha. Cinco free shops já estão em pleno funcionamento em Uruguaiana – sim, desde o ano passado foi autorizada a implantação nas cidades de fronteira com o Brasil! Mas há mais cinco em obras ou projetos e um já abriu logo depois de nosso retorno. O limite é de 300 dólares por pessoa.

Começamos no Brasil Free Shop, que fica na Rua Bento Martins, 3137 (próximo à aduana Brasil – Argentina) . No free shop encontramos produtos importados e nacionais, com o preço final já em real, o que facilita na hora de saber exatamente quanto o produto custará; também é possível parcelar. Há boas opções de vinhos brasileiros com valores acessíveis, haja vista que não há a cobrança de impostos.

Depois fomos de carro até o centro de Uruguaiana e estacionamos. Aqui os demais free shop’s podem ser visitados a pé, inclusive as casas de pilchas, que ficam na área central. Passamos pelo Dufry Free (Rua Domingos de Almeida, 1706), o único que cobra em dólar, e pelo New York (Domingos de Almeida, 2006).  Também fomos no Central Free Shop (Domingos de Almeida, 1911), onde aproveitamos para comprar vinhos brasileiros e, também, algum de Portugal (saudades da terrinha), que estavam em promoção. Por isso, também, nossa defesa pelas zonas francas do vinho brasileiro (mas isso é uma outra história).

Na cidade, as lojas específicas da indumentária gaúcha são outro atrativo. Já compramos diversos produtos aqui na Casa do Gaúcho quando fizemos nossa road trip pela América do Sul. Há diversas opções e adoramos!

A partir de novembro, quem visitar Uruguaiana também poderá aproveitar a rota “Vivências da Fronteira”. A ideia é apresentar o turismo do gaúcho em sua essência, mostrando as estâncias e unindo a área rural e urbana de Uruguaiana nesse projeto que, em breve, deve ser comercializado. Nós já aproveitamos, a convite do Comitê Pró Turismo, e aprovamos!

Nesta viagem, não conseguimos passar pela Bodega Sossego, outra vinícola que integra os Vinhos da Campanha Gaúcha, mas fica aqui também nossa indicação. A empresa cultiva as uvas Cabernet Sauvignon e Chardonnnay e trabalha com foco em eventos, realizando a colheita da uva, por exemplo. A vinícola recebe grupos através de operadores de turismo que fazem roteiros pela região e é necessário agendar sua visita. Em períodos sem pandemia também realiza eventos, como a maravilhosa festividade da colheita. Saiba mais aqui.

Também não foi possível visitar a Canto Queijaria, que integra a rota Vivências da Fronteira, mas indicamos para quem vier até aqui, pois produz queijos realmente diferenciados e elogiados, em uma estrutura muito bonita, onde é possível, inclusive, agendar piqueniques. Um delícia só!

O destaque do final do dia fica com o pôr do sol que nos acompanhou e que sempre é mágico e, por causa dos campos infinitos, parece durar muito mais tempo. É realmente algo que todas as pessoas deveriam contemplar.

Uruguaiana é a única cidade fundada pelos bravos Farroupilhas e, vale lembrar, também possui diversas construções jesuíticas, realizadas antes mesmo das Missões. A cidade também é conhecida por ter o maior carnaval fora de época do RS e o terceiro maior do Brasil. Outro sentimento muito legal é que a gente se sente um pouco na Argentina também, especialmente nas padarias onde encontramos delícias como alfajores, medialunas, e ainda tem a mistura única de sotaque.

Para passarmos as próximas noites, escolhemos a Estância Timbaúva, nome de uma árvore que fica na fazenda. O lugar é belíssimo e é a única fazenda aberta para hospedagem pelo Airbnb. Destacamos também a hospitalidade do Álvaro, Cristina e Jane, pessoas muito cultas e especiais. Ficamos encantados com a segurança do local, que é muito amplo, com ótima ventilação e possui uma área verde extensa. É possível realizar experiências diversas e, neste período de pandemia, é uma ótima opção para o turismo de isolamento. Vamos querer voltar, com certeza, e aproveitar mais o piquenique, as massagens da Jane e as boas conversas ao redor da lareira ou da piscina. Um encanto só!

Já no domingo pela manhã fizemos o roteiro urbano “Nos caminhos da história”, um tour pelo centro histórico de Uruguaiana. Quem nos apresentou os 9 pontos históricos ao ar livre foi o escritor e historiador Dagoberto Albin. O walking tour tem início na Praça do Barão de Rio Branco e finaliza na Feira da Comunidade Uruguaianense (devido à pandemia, o horário está reduzido). No local, é possível encontrar mais de 140 produtores e artesãos. Para quem deseja fazer o tour, a saída é fixa às 11h e o ideal é agendar de forma antecipada pelo fone (55) 9 9995-5202. Dagoberto nos contou algumas curiosidade sobre Uruguaiana que ficamos felizes em compartilhar também com vocês:

  • Única cidade fundada pelos farrapos;
  • Uma das poucas cidades planejadas no Brasil no século XIX;
  • Denominada de Princesa do Uruguai;
  • Terra Charrúa;
  • Berço do cavalo crioulo;
  • Maior produtora de arroz irrigado da América Latina;
  • Capital da fronteira oeste;
  • Maior porto seco da América Latina em volume de negócios;
  • Segunda maior cidade fronteiriça do Brasil;
  • Quarta maior cidade da Metade Sul do Rio Grande do Sul.

Uruguaiana também conta com restaurantes muito qualificados. Almoçamos no Lump, que tem uma pegada noturna, mas também abre ao meio-dia. Percebemos uma gastronomia autoral e valorização dos produtos locais, o que sempre nos agrada muito.

Falando nisso, recebemos uma cesta de produtos locais maravilhosos do grupo de Comitê Pró-Turismo de Uruguaiana. Adoramos! Gratos. O Comitê trabalha em parceria com a Prefeitura Municipal e com o Sebrae, e a consultora Vanessa Welter é a responsável pela articulação na cidade. A Km1 Viagens é a agência que está realizando o receptivo de Uruguaiana.

Aproveitamos a tarde para visitar o Museu Raul Pont, que conta, em suas exposições, um pouco da formação e da história da cidade.

Logo fomos até o Iate Clube Tamandaré, onde testamos um passeio de lancha pelo Rio Uruguai, que une Brasil e Argentina (também operado pela Km1 Viagens). Foi, realmente, encantador! O passeio termina ao final do dia, quando presenciamos mais um pôr do sol espetacular, contemplando a água e brindando com um espumante da Serra Gaúcha (os próximos serão da Campanha Gaúcha). Tão inspirada fiquei que fiz um sabrage e, no momento, batizei a experiência de “Estrelas ao Pôr do Sol”. Dessa forma mágica e com surpresas muito positivas, nos despedimos de Uruguaiana. Quando forem, nos contem se o pôr do sol não é uma das coisas mais lindas a serem apreciadas. Ah, sem falar da maravilhosa hospitalidade deste povo!

 

Saiba mais sobre nossa viagem à Campanha Gaúcha aqui.

 

Importante:

O Viajante Maduro viaja como ideal de vida e profissão.

Em todos os lugares mantivemos um comportamento de responsabilidade, ou seja, pelo Turismo Seguro, privilegiando os espaços que nos ofereciam segurança (Ambiente Limpo e Seguro), com relação ao Covid-19.

Ivane Fávero é consultora (para o Sebrae RS) dos vinhos da Campanha Gaúcha (enoturismo). Aqui estivemos a convite do Comitê Pró Turismo de Uruguaiana. Nosso agradecimento à Vanessa Welter por tudo!

Esta matéria contou com a colaboração da publicitaria Alexandra Ungaratto (textos) e da futura publicitária Lúcia Fávero Moraes (edição de fotos e diagramação). As fotos são de Ivane Fávero.

A opinião aqui expressa é a nossa verdade!

Não deixe de curtir nossa página no Facebookno Pinterest, no Youtube e no Instagram. Também aproveita e te inscreve aqui no blog, cadastra teu e-mail, assina e depois, quando receber o e-mail em sua caixa de mensagens, confirma! Isso é super importante para a gente! Estímulo para continuarmos com este blog. Agradecemos!

Esperamos que tenham gostado desta postagem, que teve sua elaboração feita com muito carinho e atenção. Queremos compartilhar nossas experiências com o objetivo de ajudar aos nossos leitores a terem experiências e vivências memoráveis em suas viagens, como nós.

A programar sua viagem, utilize os links abaixo. As empresas e serviços aqui indicados foram testados por nós:

Comentários