Nosso País Irmão: Uruguai

Se há um país com o qual muitos brasileiros, especialmente os gaúchos,  se identifica é o Uruguai.  Há mais similitudes entre o Rio Grande do Sul e o Uruguai do que entre o mesmo estado e as outras regiões do Brasil, isto é perceptível até para quem chega como visitante por aqui. Ambos somos  gaúchos (ou gauchos); apreciamos o chimarrão (RS) ou o mate (UY); gostamos do churrasco (RS) ou do assado (UY); elaboramos e bebemos bons vinhos; temos a cultura do pampa, com o cavalo como figura principal; temos criação de gado; gostamos de música ‘nativista’; entre outros fatores que o leitor/a poderá nos auxiliar. Temos a nossa ‘fronteira da paz’, atualmente (sim, nem sempre o foi). Mas o mais lindo é que, como brasileiros, consideramos o Uruguai nosso ‘país-irmão’! Bem, rivalidades à parte,  todos gostamos de futebol!

Boas estradas no Uruguai. Esta ligando Maldonado ao Chuy. No entanto, no interior, como vimos no caminho entre Jaguarão e Florida, há estradas esburacadas, também.

Uruguai é

Qualidade de vida, tradições, grandes façanhas no futebol, chimarrão, tortas fritas…

Uruguay Natural

O Uruguai é um país pequenino. São somente 3,3 milhões de habitantes,  bastante concentrados em Montevidéu, onde vive 1/3 da população. O país é sede do Mercosul e possui uma economia estável, com um dos maiores PIB per capita e sua capital, Montevidéu, ocupando,  desde 2006, o lugar mais alto no pódio das cidades com maior qualidade de vida da América Latina. O país se orgulhava da taxa de analfabetismo que não chegava a 2%, mas, infelizmente, comentam que a realidade já não é tão favorável. De qualquer forma, ainda é um dos melhores países para se viver e, em comparação ao Brasil, nos sentimos seguros (menos em Montevidéu, onde já tive o carro arrombado por duas vezes). Ainda assim, o alto nível de segurança no país é um dos fatores exaltados pelos turistas que visitam o país.

Andamos por estradas diversas, foram mais de 1.000 quilômetros, cercadas pela vegetação rasteira do pampa, onde se encontram o gado e, eventualmente, algum pequeno povoado. Momento propício para atualizar a conversa, ouvir a seleção de músicas que fizemos no Spotify e contemplar a horizontalidade desta paisagem.

Estrada que liga Jaguarão – RS a Florida – Uruguai. Pequenos povoados e muito campo.

O clima é quente no verão e frio no inverno, temperado e úmido (média de 17ºC) e precipitações homogêneas durante o ano. O idioma é o espanhol, com um detalhe que sempre percebemos: é mais fácil entender o espanhol dos uruguaios do que o dos argentinos. Então, a comunicação é fácil, mesmo para quem só fala português. Nós adotamos o portunhol e nos divertimos bastante!

Os campos do Uruguai. Paisagem contínua, por muitos quilômetros de viagem!

O Ministério de Turismo do Uruguai, visando incentivar o turismo internacional, lançou um programa de benefícios, com duração até abril de 2018 (mas atenção, pois poderá ser novamente prorrogado) que inclui devolução do IVA sobre serviços turísticos prestados a pessoas físicas não-residentes, “desde que sejam pagos mediante cartões de débito ou crédito emitidos no exterior. A empresa emissora do cartão deverá incluir no estado de conta o desconto que apareça no tíquete emitido pelo POS” . Os serviços compreendidos são: Serviços gastronômicos (restaurantes, bares, cafés), serviços de catering para a realização de festas e eventos (muitos brasileiros têm realizado eventos por lá); serviços para festas e eventos e locações de veículos sem motorista. Os benefícios ainda incluem regime de Tax-Free e IVA zero em Hotéis. Mais informações, clique aqui!

As singelas casas dos povoados interioranos do Uruguai. O país está dividido em 19 departamentos, sendo que os brasileiros comumente visitam a capital (Montevidéu), além de Punta del Este (em Maldonado) e Colônia (aproveitando para fazer a ligação fluvial com Buenos Aires). Ocorre que nos deparamos com uma realidade comum no turismo mundial, muitos vão para os mesmos lugares. Assim, além da massificação de alguns destinos, tornando-os caros e sem identidade, também se perde a oportunidade de descobrir novos e lindos lugares. Bem, depois de já termos, em outros anos e diversas oportunidades, conhecido os principais recantos tradicionais deste belo país, decidimos conhecer alguns novos lugares e viver novas experiências em estâncias rurais.

Cerro Chato, um dos povoados do caminho que liga Jaguarão a Florida e Montevidéu. Lampião para iluminar o caminho da escola.

Como sabem, o Rio Grande do Sul faz fronteira com o Uruguai e tem vários acessos. Nesta viagem optamos por Jaguarão-RS, que faz fronteira com Rio Branco-UY. No entanto, já atravessamos por Chui – Chuy e por Santana do Livramento – Rivera. Ainda é possível fazer a travessia por Aceguá – Aceguá;  Barra do Quaraí – Bella União ou por Quaraí – Artigas.

Cuando creíamos que teníamos todas las respuestas, de pronto, cambiaron todas las preguntas.

― Mario Benedetti
E aí eis que surge a grande descoberta da viagem. Um momento de verdadeira emoção, assim, ao acaso. Paramos para abastecer em Cerro el Chato, onde também enchemos a térmica de água quente para o chimarrão nessas máquinas ‘self service’ e, de lá, resolvemos entrar em uma quadra. Foi quando nos deparamos com esta construção com uma placa. Freamos o carro, a curiosidade dos viajantes maduros sempre ativada, demos uma ré (não havia movimento) e lemos a referida placa.  Estacionamos o carro e descemos para registrar este momento e observar melhor o cenário.

Sim, foi neste prédio que, pela primeira vez na América Latina, a mulher votou.  A alteração na Constituição já havia sido aprovada em 1917, fazendo do Uruguai o primeiro país da América Latina a aprovar o voto feminino. Mas somente foi colocado em prática durante a realização do Plebiscito de Cerro Chato (fotos acima), no dia 3 de julho de 1927, quando pela primeira vez houve participação feminina. Contam que a primeira eleitora latino-americana foi uma brasileira de 90 anos que vivia em Cerro Chato, chamada Rita Ribera. Para termos um referencial, o direito dos votos às mulheres só foi aprovado no Brasil em 1932.

Bem, para esta viagem foi fundamental o apoio do amigo Wilson Torres Chavez, que coordena o enoturismo na Bodega Juanico e também atua junto à Associação de Turismo Enológico do Uruguai, a Ateu. Ele não só indicou os lugares, como nos apresentou aos estabelecimentos e seus proprietários. Gratidão!

Assim, pudemos conhecer as estâncias rurais São Pedro de Timote, El Ceibo, La Chacrita del Sur e Aguaverde Wine Lodge. Lugares espetaculares que iremos relatar nos próximos posts, individualmente. Também aproveitamos para voltar à Bodega Juanico, um lugar que amamos, especialmente para um grandioso almoço. Estendendo um pouco a programação inicial visitamos, ainda, a Bodega Garzón e aproveitamos para almoçar no restaurante da parceria desta com o Chef Francis Mallmann. Vamos contar tudo nas próximas semanas!!!

Una de las cosas más agradables de la vida: ver cómo se filtra el sol entre las hojas.

Mario Benedetti

Antes, porém, vamos falar sobre Jaguarão. Nossa primeira parada desta viagem! Aguarde o próximo post!

 

“Me gusta la gente que vibra, que no hay que empujarla, que no hay que decirle que haga las cosas, sino que sabe lo que hay que hacer y que lo hace. La gente que cultiva sus sueños hasta que esos sueños se apoderan de su propia realidad”

― Mario Benedetti
Internet e Telefonia no Uruguai:

Logo que cruzamos a fronteira, depois dos trâmites alfandegários, paramos numa loja da Antel, onde compramos os chips para nossos celulares. Foi uma excelente decisão, consideramos, já que pagamos 65,00 pesos uruguaios por cada chip, mais 250,00 de carga, o que nos possibilitou internet por todo o período de 7 dias (a duração deste plano é de 10 dias) e algumas ligações internas. Convertendo em reais, gastamos em torno de R$ 35,00 por cada chip, mais a carga. Usamos muito com o Waze, excelente opção para localização dos endereços e, ainda, para as postagens no Instagram e Facebook do Viajante Maduro, obviamente!

 

Indicamos:

Aguaverde Wine Lodge – Camino del Cerro Eguzquiza Km. 8   Punta del Este, Uruguay  – e-mail: francisco@aguaverde.uy  –  + (598) 94 80 77 66  –  https://www.aguaverde.uy/  – Abertura em outubro de 2018!

Chacrita del Sur – Ruta 36 km 27.500, 90001 Las Brujas, Uruguai  – https://www.chacritadelsur.com/ – +598 99192807  – chacritadelsur@gmail.com – Reservas, clique aqui!

El Ceibo – Camino Rural Entre La Macana Y San Geronimo a 16 km De Ruta NAC Nº 5 Florida, 94000 Florida, Uruguai  –  http://www.elceibo.com.uy/ (temporariamente fora do ar) – Reservas, clique aqui!

San Pedro de Timote – Ruta 7 Km 142, Cerro Colorado, Florida, Uruguay  11100 Reboledo  – +598 4310 8086  reservas@sanpedrodetimote.com – http://www.sanpedrodetimote.com/pt-br  –  Reservas, clique aqui!

Establecimiento Juanico –  Establecimiento Juanicó s/n – 90400 – Juanicó – Canelones – Uruguay – Tel. (598) (4335)9725   –   http://juanico.com/?lang=en

Que el mundo y yo te queremos de veras, pero yo siempre un poquito más que el mundo.

Mario Benedetti

 

Importante:

O Viajante Maduro visitou ao Uruguai com o apoio de Wilson Torres Chavez, da Bodega Juanico, e com a hospitalidade das estâncias rurais San Pedro de Timote, El Ceibo, Chacrita del Sur e Aguaverde Wine Lodge. Agradecemos!

A opinião aqui expressa é a nossa verdade! A autoria das fotos é de Ivane Fávero.

Não deixe de curtir nossa página no Facebookno Pinterest, no Youtube e no Instagram. Também aproveita e te inscreve aqui no blog, cadastra teu e-mail, assina e depois, quando receber o e-mail em sua caixa de mensagens, confirma! Isso é super importante para a gente! Estímulo para continuarmos com este blog. Agradecemos!

Esperamos que tenham gostado desta postagem, que teve sua elaboração feita com muito carinho e atenção. Queremos compartilhar nossas experiências com o objetivo de ajudar aos nossos leitores a terem experiências e vivências memoráveis em suas viagens, como nós.

A programar sua viagem, utilize os links abaixo. As empresas e serviços aqui indicados foram testados por nós:

Abaixo o registro de uma antiga viagem ao Uruguai. Sim, também amamos conhecer Punta del Este, Colônia do Sacramento e Montevidéu. Mas descobrimos que o Uruguai tem muito mais.

Surpresas de uma viagem a Colônia. Chegar no dia de uma linda apresentação de Jazz. Amamos!

Pueblo Blanco em Punta del Este.

Comentários