Sob a Neve de Toscana! O que fazer e visitar em Pienza e Montepulciano

Como já contamos, no início de 2017 nos permitimos vivenciar uma experiência por 4 países da Europa. Veja post aqui e conheça nossa história.

Em janeiro passamos 16 dias aproveitando o Norte da Itália. Iniciamos por Milão, passando por Verona, Valpolicella, Conegliano, Padova, Bolonha, várias cidades da Toscana (foco deste post), Gênova, Bra e outras cidades do Piemonte, finalizando em Milão, novamente. O último post falou sobre a bela Siena. Agora é a vez de outras duas encantadoras cidades da Toscana.

Nas estradas da Toscana!

Segundo dia: Pienza e Montepulcciano

Com o imaginário do filme Sob o Sol de Toscana, nos dirigimos a Pienza, desde Siena, onde estávamos hospedados.  Com a indicação da atendente do hotel  Chiusarelli, a cordial Barbara, pegamos a rodovia SR2 e fomos em direção a Pienza. Claro que queríamos visitar mais alguma cidade deste lindo caminho. Definimos por Montepulciano! Mas poderíamos ter visitado Montalcino, ou tantas outras cidadezinhas lindas desta maravilhosa Toscana!

Pelas estradas da Toscana. Paisagem que emociona!

Pienza nata da un pensiero d’amore e da un sogno di bellezza.  (Giovanni Pascoli)

O certo é que vale a pena visitar a Toscana e, estando aqui, é um pecado ficar em uma única cidade! O programa imperdível, mesmo, é pegar o carro e sair pelas estradas internas, ou a estrada antiga, como a chamam por aqui, a SR (ou SS) 2! Todo o imaginário da Toscana é atendido nestas paisagens, independente da estação!

Sob às nuvens da Toscana!

Agora, sempre temos o Filme Sob o Sol de Toscana em nossa mente, claro, com muito sol.  Mas, ao acordar, nos deparamos com o tempo nublado. Tudo bem, vamos lá! Depois chegou a chuva. Tudo bem, sob a chuva de Toscana também é romântico!

Sob a chuva da Toscana!

Aí, mais que inesperadamente, veio a neve em plena Montepulciano! Todos os moradores locais saíram para vê-la chegar mansa e lindamente! Sim, estivemos “Sob a Neve de Toscana”. E foi lindo! Claro que morremos de frio, mas valeu a pena cada momento passado neste passeio!

Montepulciano – a neve chega neste início de noite!

Pienza é linda, pequena e fácil de circular, uma pequena comuna italiana da região da Toscana, província de Siena, com mais de 2.000 habitantes. Ela é conhecida por ser a cidade natal do Papa Pio II, que revolucionou essa cidade pela produção de queijo pecorino (queijo de leite de ovelha), famoso, hoje, no mundo todo.

A mando do Papa Pio II, Pienza foi o primeiro projeto urbanístico desde a antiguidade. Rossellino trabalhou principalmente na zona central do borgo, criando uma organização racional dos espaços e perspectivas de palácios. A fachada do Duomo (catedral da cidade) remete ao Templo Malatesiano de Rimini, enquanto que o Palazzo Piccolomini (à direita do Duomo) remete ao Palazzo Rucellai de Florença.

O tempo e o frio não intimidam os viajantes maduros! Tudo faz parte da experiência!

No topo de uma colina, Pienza é um dos vilarejos mais encantadores da Toscana com um belíssimo panorama que se abre para os verdes campos do Val d’Orcia com estreitas estradas, ciprestes e campos cultivados. É considerada Patrimônio Cultural pela UNESCO. Pelas ruas de Pienza muitos artistas tentam reproduzir os belos recantos da cidade renascentista.

Que tal comprar uma casa por aqui e reviver o filme ‘Sob o Sol de Toscana’?!?

A verdadeira viagem do descobrimento não consiste em procurar novas paisagens, mas em ver com novos olhos. (Marcel Proust)

Uma pequena e romântica comunidade, Pienza tem detalhes que só se descobre andando em seu entorno e em suas ruas de nomes singulares: Via della Fortuna (Rua da Fortuna), Via dell’Amore (Rua do amor), Via del Bacio (Rua do Beijo) e Via Buia (Rua Escura).

Siena encanta!

Após passear pelo centro histórico, decidimos almoçar na Trattoria La Chiocciola, que fica próxima ao estacionamento.

A lareira aquece o ambiente, no frio inverno da Toscana. Trattoria La Chiocciola.

Foi um almoço saborosíssimo. Comemos duas massas (um fabuloso picci all’tartufo e pecorino e outro picci ala pimenta), bebemos duas prazerosas taças de vinhos.

Delícias da culinária italiana: picci all’tartufo e pecorino.

No mesmo dia, depois do excelente almoço, fomos até Montepulciano, uma comuna italiana de em torno de 15.000 habitantes, pertencente à província de Siena, na região da Toscana. A cidade está situada ao topo de uma colina, a 605 m acima do nível do mar, em meio a dois grandes vales: o Val di Chiana e o Val d’Orcia.

Altivo Montepulciano!

De passado muito antigo, as origens da cidade remontam aos etruscos, no séc. IV a. C. Sua notoriedade deve-se também à riqueza de seus excelentes vinhedos, de onde se extrai o Vino Nobile di Montepulciano DOCG.

Montepulciano e seu centro histórico.

Montepulciano é uma cidadezinha medieval erguida toda em pedra no alto da colina (uma das mais altas de toda a Toscana), com um belo centro histórico caracterizado por uma sucessão de vielas imperfeitas e fachadas irregulares, cercado por muralhas e fortalezas.

As ruelas encantam.

Uma curiosidade: na saga cinematográfica Crepúsculo, Montepulciano serviu de dublê de cenário para as cenas que se passavam em Volterra.

Lindo e frio anoitecer em Montepulciano!

Montepulciano é grandiosa, obviamente sobre um monte, imponente em sua história! São 20 minutos só para chegar, partindo do estacionamento fora das muralhas, até a praça central, todo caminho repleto de ruas e vielas com inúmeras construções históricas. Lojas, igrejas, cafés, restaurantes, enotecas, cada uma com um encanto, uma particularidade.

Montepulciano!

Já caindo a noite, paramos para nos aquecer no Antico Café Poliziano onde tomamos um café e comemos um doce local. Ao sair, nos deparamos com a neve que começava a cair, mansa e lindamente!

Sob a neve de Toscana!

Uma emoção tomou conta de nós e dos moradores locais, que não viam a neve há tempos. Mas o frio castigava e a noite já havia chegado (no inverno anoitece por volta das 17h no norte da Itália).

Sob a neve de Toscana!

Antico Caffè Liberty nel centro di Montepulciano. E’ un locale ampio, elegante e raffinato. Dalla sua balconata, che si offre sullo spendido scenario della Valdichiana, si sono affacciati negli anni intere generazioni di Poliziani e di turisti da tutto il mondo. Nelle sue sale, tra i tanti, hanno volta a volta sostato Carducci, Pirandelllo, Prezzolini, Malaparte, Mario Del Monaco. Amorosamente e sapientemente restaurato nel 1992, il Caffè è tornato all’antico splendore con una veste che non stonerebbe a giudizio di Federico Fellini – uno dei suoi primi illustri visitatori – nella cornice di una grande Capitale mitteleuropea.

Caffè Poliziano e seu belo salão de chá. Até Fellini se rendeu aos encantos deste lugar.

ONDE FICAR E COMER

Trattoria “La Chiocciola” – Via M. Mencatelli n° 2, 53026 Pienza (Siena) – Tel. 0578/748683 – info@trattorialachiocciola.it –  http://www.trattorialachiocciola.it/ – uma refeição com vinho custa em média € 30,00 para o casal.

O convite está feito!

Antico Caffè Poliziano – – Via di Voltaia Nel  – http://www.montepulciano.com/caffepoliziano/

Um café e um doce típico, para aquecer.

Comentários