Surpreenda-se! Dicas do Que Fazer e Visitar em Ferrara, Emiglia Romagna, Itália

Como já comentamos, no início de 2017 nos permitimos vivenciar uma experiência por 4 países da Europa. Veja post aqui e conheça nossa história.

Em janeiro passamos 16 dias aproveitando o Norte da Itália. Iniciamos por Milão, passando por Verona, Valpolicella, Conegliano, Padova, Bolonha, várias cidades da Toscana, Gênova, Bra e outras cidades do Piemonte, finalizando em Milão, novamente.

A felicidade não está na estrada que leva a algum lugar. A felicidade é a própria estrada.

(Bob Dylan)

A visita a Ferrara não estava planejada. Mas as placas da A4 nos chamaram a atenção. O Rômulo logo se interessou pela indicação da Cidade Patrimônio Cultura da Humanidade e decidimos conhece-la. Estávamos no caminho para Bologna, que de Padova dista 118 km, e tínhamos o dia sem nenhum agendamento (o que também é muito bom), permitindo esta escolha.

Coppia Ferrarese, ou casal ferrarese, é o pão típico da cidade. Saboroso e significativo, decora as janelas e vitrines das padarias. Aliás, melhor lugar para se comer pão no mundo, segundo alguns residentes!

Chegamos na cidade e logo estacionamos o carro no ‘parcheggio’ mais próximo do Centro Histórico. Atenção: a maior parte das cidades históricas tem o acesso ao centro limitado para carros, sendo assim, sempre busque no Waze (optamos por este sistema, mais atualizado e amigável que o Google Maps) o estacionamento do centro histórico. Com o pequeno carro estacionado (aliás, vale lembrar que aqui é muito melhor ter um pequeno carro, já que muitas ruas são estreitas e as vagas de estacionamento pequenas), saímos flanando pelas ruas de Ferrara.

Nos deparamos com esta cidade murada, suas igrejas, palácios e um castelo! Sim, o único caso em que o castelo está bem no meio da cidade, nos informou o guia local. Um castelo dos anos 1.300, com fosso e tudo mais. Infelizmente, os anos de domínio do Vaticano depredaram e delapidaram seu patrimônio artístico e seus móveis, mas ainda assim, a visita é valida.

Castelo

Ferrara pertence à região da Emília-Romanha, assim como Bolonha, e possui mais de 100.000 habitantes. Tem uma estrutura urbanística planejada noséculo XIV, quando era governada pela família dos Este.

A cidade é repleta de arquitetura do renascimento tendo sido declarada Patrimônio Mundial pela Unesco. Também em Ferrara nasceu, em 1580, a primeira instituição da história para defender as mulheres que sofriam violência de seus maridos e parentes. Lá viveram por alguns anos Copérnico, Paracelso e Giovanni Pico della Mirandola, posto que foi uma comuna que trouxe muitos cientistas e pensadores sob a dinastia dos Este. Não há como não se comover, pensando que por estas pedras caminharam estes grandes homens que mudaram o mundo!

Em Ferrara é possível caminhar ou pedalar lentamente uma bicicleta a qualquer hora do dia ou da noite. Sem qualquer receio, pode-se reviver a atmosfera mágica do passado. Viver sem pressa é filosofia e pedalar faz parte do cotidiano, por isso Ferrara é chamada de “Cidade das Bikes ou das Bicicletas”.

Vista desde o Castelo

Após uma boa caminhada por suas vias históricas e subir mais de 100 degraus até a torre do Castelo, hora de provar a gastronomia local! Cappellacci de zucca al burro e sálvia e capelletti ferraresi al ragu! O restaurante Capelli, foi um achado!!!

Cappellacci de zucca al burro do Restaurante Capelli!

O QUE FAZER E ONDE COMER

Museu Castello Estense – 10,00 por pessoa – www.castelloestense.it

Panifício e Restaurante Capelli – Via Ripagrande, 4, 44121 Ferrara FE, Itália

FINALIZANDO

Importante dizer que o Viajante Maduro esteve na Toscana por vontade própria e não há nenhum conflito de interesse. O que expressamos aqui é a nossa verdade. As fotos são de Ivane Fávero.

Comentários