Viajante Maduro parte em road trip pela América Latina

Damos início a nossa tão aguardada road trip pela América Latina. Os países visitados serão Argentina, Uruguai e Chile. A viagem, inicialmente programada para início no dia 10, foi adiada por motivos profissionais.

Grande parte das hospedagens foram reservadas pelo Booking.com. Como a viagem será longa e suscetível aos imprevistos, optamos pela opção que permitia maior flexibilidade e possíveis mudanças de planos, já que o site geralmente não cobra multa por cancelamento ou alteração.

Não optamos pelo Airbnb em todas as cidades justamente por causa da dificuldade em cancelar o agendamento caso precisemos: muitas vezes o Airbnb força o pagamento da metade do valor da hospedagem. Ainda assim, pelos benefícios de espaço e autonomia proporcionados pelo aluguel de um apartamento inteiro, ainda reservaremos algumas das estadias pelo site.

A seguir, mostraremos as cidades que serão visitadas e a organização do nosso roteiro.

Do Brasil à Argentina

No dia 16, partimos de Garibaldi a Uruguaiana, cidade que faz fronteira com o Uruguai e Argentina. A viagem dura cerca de 7h. De Uruguaiana, sairemos no dia 17 em direção à Presidência Roque Saenz Peña e Avia Terai, cidades de passagem, em outro trecho de pouco mais de 7h.

Chegaremos na cidade de Salta, na Argentina no dia 18. Com o turismo em ascensão, a província de Salta fica no extremo norte da Argentina. A cidade carrega o nome da província, como costume no país. Além das paisagens espetaculares que unem a terra vermelha às montanhas de verdes exuberantes, a região é também é conhecida por ter a arquitetura colonial mais bem preservada do país. É o destino recomendado aos apaixonados pela Argentina que querem ir além do roteiro mais “batido” e conhecer a fundo as raízes deste país pequeno, mas encantador – por sua história, povo e vistas.

Passando por Salta e pela província-irmã, Jujuy, a Quebrada de Humauaca é a maior indicação de visita. É um vale milenar que ainda carrega muito da cultura andina do local. É um caminho de cerca de 155 km rodeado de belas paisagens que lembram pinturas de aquarela. É considerada Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade pela Unesco e passa por cinco cidades argentinas.

Na cidade de Salta ficaremos até o dia 20, quando pegaremos a estrada novamente em direção à cidade de Cafayate, no sul da mesma província. O município é conhecido pela elaboração de excelentes vinhos finos produzidos em altitudes elevadas. A região elabora vinhos desde o século XIX e tem um bom número de vinícolas renomadas. Lá, ficaremos por três dias.

No dia 23, seguimos para Tilcara, que abriga Pulcará de Tilcara, sítio arqueológico considerado o mais importante da Argentina. O local é de fácil acesso, barato e o mais importante: lindíssimo. Pulcará significa fortaleza na língua quéchua. É o lugar onde um dos tantos povoados pré-colombianos na região andina viveu desde o primeiro milênio d.C. Atualmente, a cultura remanescente representa bem o passado da região.

Na mesma cidade, também planejamos visitar o Jardin Botanico, perto de Pulcará, e a Garganta del Diablo, uma formação geológica de beleza impressionante.

Da Argentina ao Chile

No dia 25, viajamos de Tilcara até San Pedro do Atacama, o icônico deserto chileno. É o deserto mais alto e mais seco do mundo todo, além de ser considerado um centro magnético da Terra. A cidade de San Pedro de Atacama é um pequeno povoado que serve de base aos turistas que desejam conhecer o deserto. São casas simples e abastecidas por alguns lagos durante todo o ano.

O deserto ocupa uma área de aproximadamente 105,000 km² e se estende por três regiões chilenas até as fronteiras com Peru e Bolívia. Há variedade de passeios para diferentes tipos de viajantes. Para os mais aventureiros, existe a possibilidade de subir a mais de 4 mil metros de altura. Também há a Reserva Nacional Los Flamencos e o Valle de La Luna, passeios mais tranquilos, em contraponto com lugares como Pedras Rojas, Geiers del Tatio e uma subida no vulcão Lasar. Nós queremos fazer o Tour Astronômico, oferecido por diferentes agências (entre elas a Star Gazing, maior observatório público da América do Sul). Com telescópios e as orientações de um astrônomo, é possível contemplar as tantas estrelas que à noite fazem um verdadeiro espetáculo ao cobrir o deserto.

No dia 28, partiremos de San Pedro do Atacama até a cidade de Antofagasta, distante a aproximadamente três horas de carro. A cidade está localizada no litoral, o que por si só explica a nossa vontade de ir ao local. É considerada uma cidade com alta qualidade de vida e conta com diferentes balneários para relaxar um pouco das aventuras no deserto. Ficaremos dois dias no lugar.

No dia 31, chegamos em Copiapó, comuna com atrações ideais para os amantes das belezas naturais. Desierto Florido, Laguna Verde, Bahia Inglesa e Parque Nacional Nevado Tres Cruces são alguns dos principais pontos de interesse.

Do dia 2 ao dia 5 de fevereiro passaremos conhecendo a cidade de La Serena, a cerca de 4 horas de viagem de Copiapó. É a segunda cidade mais antiga do Chile de estilo neocolonial e porta de entrada do Valle Del Elqui, detentor do “segundo céu mais limpo do mundo”, só perdendo para o Havaí.

Finalmente, no dia 5 percorreremos um trecho de 5 horas até Santiago, onde passaremos 4 dias. Santiago dispensa descrições – é, sem dúvidas, uma das capitais mais interessantes do mundo. De cultura rica, as atrações agradam desde aventureiros até os interessados em passeios mais relaxantes.

Do Chile à Argentina e ao Uruguai

Em novo trecho de aproximadamente 5 horas, no dia 9 de fevereiro pegaremos estrada em direção a Mendonza, na Argentina novamente. O trajeto faremos pela famosa Estrada de Los Caracoles, um caminho de 360 km de extensão que cruza a Cordilheira dos Andes. A estrada tem o nome devido ao conjunto de curvas acentuadas no lado chileno do trajeto. As paisagens, cercadas pelas belas montanhas, são de tirar o fôlego. Antes de chegar em Santiago, ficaremos um dia na cidade de Uspalatta, uma vila perto de Mendonza.

Estrada Los Caracoles

Mendonza é um dos destinos mais indicados aos amantes de vinhos, como nós. Cidade de lindos e enormes vinhedos, a oferta enoturística do local é única.

No dia 16, saímos de Mendonza para a cidade de La Cumbrecita e Córdoba. La Cumbrecita é um vilarejo ao lado da histórica cidade de Córdoba. Acreditamos que o mais interessante da pequena cidadela é a proibição do tráfego de carro, o que a torna a primeira vila pedestre do país. É ideal para fazer um bate-volta de Córdoba, cidade um tanto maior e com mais opções para passar mais tempo.

No dia 18, vamos de Córdoba à cidade de Rosário, bela cidade banhada pelo rio Paraná. Também terra onde nasceram figuras históricas como Che Guevara, Fito Páez e o jogador de futebol Lionel Messi. Ficaremos dois dias.

De lá, seguimos até Paysandu, já no Uruguai. Recebemos a dica de visitar as termas de Guaviyu e de Almirón, estas últimas as únicas termas no mundo de água salgada. Perto de Paysandu, na região da cidade de Salto, há a possibilidade de conhecermos as Termas de Dayman e de Arapey, consideradas as melhores do país.

No dia 22, vamos para Tacuarembó, onde ficaremos até o dia 24. Lá, é indispensável conhecer o Valle Eden, uma das paisagens mais atrativas do pequeno país irmão.

No dia 24, vamos em direção à cidade brasileira de Pelotas, já voltando para casa. A cidade conhecida por seus doces magníficos é também a cidade natal de Rômulo. Por isso, ficaremos dois dias por lá.

Por fim, no dia 26 voltamos em um trajeto de cerca de 5 horas para a cidade onde moramos, Garibaldi. Se tudo der certo, cheios de histórias ótimas para contar.

Algumas cidades foram inseridas no roteiro posteriormente, como Cafayate, Tilcara (antes de San Pedro do Atacama) e Uspalatta (Antes de Mendonza).

Para acompanhar toda a viagem e as principais dicas de cada destino, siga-nos no Instagram e no Facebook e fique atento às atualizações!

Importante:

O Viajante Maduro viaja como ideal de vida e profissão.

O texto desta postagem contou com a colaboração da jornalista Júlia Beatriz Oliveira de Freitas.

A fotografia de destaque é de autoria do Everson Tavares.

Esperamos que tenham gostado desta postagem, que teve sua elaboração feita com muito carinho e atenção. Queremos compartilhar nossas experiências com o objetivo de ajudar aos nossos leitores a terem experiências e vivências memoráveis em suas viagens, como nós.

Comentários